A IMPORTÂNCIA DA UTILIZAÇÃO DE LABORATÓRIOS NO CURSO DE ENFERMAGEM

  • Meiriane Martins GIL
  • Rosana Mendes Bezerra
  • Flávia Ferreira de ALMEIDA
Palavras-chave: Enfermagem. Laboratórios. Educação em Enfermagem.

Resumo

Resumo

Introdução: Conciliar teoria e prática é um grande desafio na formação acadêmica. A vivência diária das práticas de laboratórios de simulação de habilidades práticas pelo curso de enfermagem de um Centro Universitário no interior do Estado de Goiás levou a indagação em compreender como os alunos do curso de graduação em Enfermagem descrevem a experiência de utilização dos laboratórios para aprendizado e aprimoramento das habilidades práticas pertinentes a sua formação. O Laboratório utilizado pela enfermagem possibilita aos alunos, a chance de vivenciar cenários estudados em sala aula, com uso de simuladores e a orientação de professores, enfermeiros e monitores. Os estudantes executam neste ambiente de aprendizado procedimentos e técnicas na prática, para melhor se preparar para os desafios e exigências da profissão em campos práticos como hospitais. Objetivo: descrever como profissionais responsáveis por desenvolver as atividades práticas percebem frente aos alunos a importância da utilização dos laboratórios de enfermagem de um Centro Universitário. Método: Trata-se de um relato de experiência. Foi descrito neste relato a vivência de uma professora enfermeira que ministra disciplinas nos laboratórios do curso de enfermagem e de uma enfermeira que é técnica de laboratório e desenvolve auxílio aos discentes por meio de tutorias com a observação das falas de discentes que utilizaram os laboratórios. Resultados: Chama bastante a atenção o fato da maioria dos alunos atribuir o sucesso na prestação da assistência direta ao cliente a excelente estrutura dos laboratórios, a competência e experiência dos docentes, aos monitores das disciplinas que são alunos selecionados em processo seletivo para esta atividade e também ao fato de se ter nos laboratórios de habilidades de enfermagem enfermeiras que são capacitadas para o acompanhamento e execução de todas as atividades que podem ser desenvolvidas no laboratório. Fica evidente que os alunos entendem o quanto é importante a utilização do laboratório não apenas para que as disciplinas sejam concluídas. A importância está no apoio para liberdade de uso destes laboratórios, com profissionais e monitores qualificados para os acompanhamentos. Percebem que este é um fator que contribui para que sempre que necessário, o conhecimento pode ser aprimorado com excelência. Entendem a importância da utilização dos laboratórios para uma boa formação profissional visando a segurança o profissional e do paciente. Conclusão: os laboratórios utilizados pela enfermagem merecem ser vistos e tratados pelos docentes, discentes e equipe administrativa de sua instituição com toda importância. Deve ser considerado como ambiente de ensino-aprendizagem, e não como uma sala de materiais e manequins inanimados, considera como local de oportunidade de observar, executar, errar, corrigir e retransmitir o saber adquirido. Propicia ao aluno ter um contato prévio com a prática, permite também que o aluno reconheça antecipadamente o ele participara futuramente no campo hospitalar.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Enfermagem, Medicina e Nutrição. Diário Oficial da União de 3/10/2001, Seção 1E, p. 131. 2011.

BRITO, Fátima Maria de Melo; ROZENDO, Célia Alves; SOBRAL, Janaína Paula Calheiros Pereira. O laboratório de enfermagem e a formação crítica do enfermeiro: uma reflexão. Enfermagem em Foco, [S.l.], v. 9, n. 1, ago. 2018. ISSN 2357-707X. Disponível em: . Acesso em: 19 nov. 2018. doi:https://doi.org/10.21675/2357-707X.2018.v9.n1.1859.
BRITO, Fátima Maria de Melo; ROZENDO, Célia Alves; SOBRAL, Janaína Paula Calheiros Pereira. O laboratório de enfermagem e a formação crítica do enfermeiro: uma reflexão. Enfermagem em Foco, [S.l.], v. 9, n. 1, ago. 2018. ISSN 2357-707X. Disponível em: . Acesso em: 19 nov. 2018. doi:https://doi.org/10.21675/2357-707X.2018.v9.n1.1859.
DONOSO, Miguir Terezinha Vieccelli et al. Percepções de estudantes de enfermagem sobre o laboratório de práticas como espaço didático. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro. 7:e1578, 2017. https://doi.org/10.19175/recom.v7i0.1578. Acesso em 17 de novembro de 2018.
FIGUEIREDO, Ana Elizabeth. Laboratório de enfermagem: estratégias criativas de simulações como procedimento pedagógico. Revista de Enfermagem da UFSM, [S.l.], v. 4, n. 4, p. 844 - 849, jan. 2015. ISSN 2179-7692. Disponível em: . Acesso em: 19 nov. 2018. doi:http://dx.doi.org/10.5902/2179769211474.
Publicado
2019-01-08
Seção
II Simpósio de Produção Científica do Curso de Enfermagem da UniEVANGÉLICA