Cobertura Vegetal e características Geomorfológicas na bacia do Ribeirão Vai-e-Vem, UGRHI-Pontal do Paranapanema, São Paulo, Brasil.

  • Bruna Dienifer Souza Sampaio
  • Renata Ribeiro de Araújo
  • Antonio Cezar Leal
Palavras-chave: Cobertura Vegetal, Geomorfologia, Qualidade da Água, Bacia Hidrográfica do Ribeirão Vai-e-Vem

Resumo

A degradação dos recursos hídricos é um problema atual, principalmente pelas interferências antrópicas no meio ambiente, advindas do modelo de ocupação das terras no Pontal do Paranapanema, Oeste Paulista, a situação não é diferente. A retirada da cobertura vegetal de áreas primordiais para a regulação da quantidade e qualidade da água, a partir das atividades antrópicas, associados ao uso da Terra na bacia (pastagem, indústrias, fábricas de rações, dentre outros) influencia na qualidade da água. Entretanto, as características geomorfológicas também influenciam diretamente e deve ser considerado na análise dos dados. Assim, o presente artigo tem como objetivo discutir sobre a relação da cobertura vegetal e das características geomorfológicas que influenciam na qualidade da água na bacia hidrográfica do Ribeirão Vai-e-Vem, localizado na UGRHI-22. A metodologia consistiu em revisões teóricas sobre geomorfologia, importância da vegetação e análise dos parâmetros de qualidade da água na unidade territorial. Como resultados, tem-se a discussão sobre os aspectos geomorfológicos, cobertura da Terra e qualidade da água na bacia de maneira a divulgar as pesquisas desenvolvidas no Grupo de Pesquisa Gestão Ambiental e Dinâmica Socioespacial (GADIS) articulando com os trabalhos integrados ao PROCAD  “Novas fronteiras no Oeste: relação entre Sociedade e natureza na microrregião de Ceres em Goiás (1940 -2013)”, com apoio da CAPES.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-11-13
Seção
Relatos de Experiências de Pesquisas e Missões realizadas