ENVERDECER OS BAIRROS DE INTERESSE SOCIAL COMO ALTERNATIVA SUSTENTÁVEL

  • Edilamar Rodrigues de Jesus Faria
  • Fernanda Rodrigues Costa
  • Maria Edinalva Barbosa
Palavras-chave: Enverdecer, Sustentabilidade, Construtivismo Social-Cultural

Resumo

O presente estudo parte de uma perspectiva humanista e ecossocioambientalista, tendo como objetivo principal a produção de alimentos em pequenos espaços urbanos, como elemento fundamental a manutenção da qualidade de vida e promoção de saúde; o plantio de alimentos também pode promover a construção de saberes culturais de modo didático, mediante sua relevância e grau de significação para a comunidade como facilitador de integração social das pessoas. Promovendo a integração com o meio e oferecer respostas alternativas as necessidades de subsistência dos grupos humanos, vínculos e possibilidade de complementar renda familiar. Os dados são pertinente a um estudo de caso, onde uma família composta por mãe e sete filhos, residentes em um bairro de interesse social em Anápolis, faz uso do plantio em pequenos espaços e pretende levar esse saber de modo didático a outros grupos de sua comunidade. A metodologia empregada foi levantamento bibliográfico, visita ao campo, registro de imagens e registro da fala da participante. A proposta do plantio da horta urbana e sua aplicação na educação ambiental foi inserida no contexto construtivista da teoria da aprendizagem significativa, de Ausumbel (1918-2008), descrito por Moreira (1999), que envolve disposição para aprender e material didático disponível, que deve ser significativo para o humano.  O processo de execução foi simplificado em 10 etapas de ações relativamente simples e tem potencialidade de execução, bem como inspirar ações alternativas para questões sociais no âmbito mundial. Os resultados apresentados são relativos a 6ª etapa prática em andamento, de um modelo ainda em exercício.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-11-13
Seção
Cidade Sustentável e Qualidade de Vida