Classificação e Caracterização dos Resíduos Sólidos Gerados na Feira Hippie de Goiânia - Goiás

  • Larissa Almeida de Oliveira
  • Luzia Moreira Barbosa
  • Pollyana de Macedo Villela
Palavras-chave: Composição Gravimétrica, Quarteamento, Feira Livre, Impacto Ambiental, Gestão de Resíduos

Resumo

O presente artigo apresenta o estudo da classificação e caracterização dos resíduos sólidos gerados em uma das maiores feiras comerciais do Estado de Goiás, a Feira Hippie. Foi realizado um levantamento bibliográfico e a partir da análise da composição gravimétrica, realizada no dia 22 de maio de 2011, obteve-se o percentual de cada tipo de resíduo produzido na feira. Destacam-se o papel e o plástico como os vilões do impacto ambiental, gerados pela comercialização de produtos e conseqüente produção de embalagens, que são descartados incontrolavelmente e dispostos no Aterro Sanitário de Goiânia. Percebeu-se que a maior parte dos resíduos resultantes desta atividade comercial, (55%), são potencialmente recicláveis. O restante, 45% dos resíduos é composto por tecidos (15%), matéria orgânica (10%) e outros (20%). Portanto, considera-se que há a necessidade da implantação de uma gestão integrada e eficiente para os resíduos sólidos gerados na Feira Hippie.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-03-06
Seção
Cidades e Meio Ambiente