ESTADO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NO BRASIL

água, biomassa e petróelo (1992 - 2012)

  • Cássia Natanie Peguim
Palavras-chave: Estado; Recursos Naturais; Brasil; Desenvolvimento Sustentável

Resumo

Compreender como o Estado brasileiro faz uso dos recursos naturais geradores de energia - água, biomassa, petróleo - e identificar como este uso posiciona o Brasil dentre os países latino-americanos no contexto da consolidação do neoliberalismo na América Latina e da institucionalização da demanda internacional por políticas promotoras de desenvolvimento sustentável: aí está o desafio! Aqui propomos dialogar sobre os objetivos e problematizações da pesquisa em andamento, intitulada O Brasil e o Desenvolvimento Sustentável: Estado e recursos naturais (1992 – 2012). O instrumental teórico-metodológico adotado é o da História Ambiental, objetivando identificar e compreender as relações que os seres humanos estabelecem com o mundo natural. Em específico, identificar e compreender as formas de apropriação da natureza pelo Estado brasileiro, observando suas percepções, ideias e valores sobre os recursos naturais geradores de energia e a dinâmica de adaptação aos obstáculos do seu crescimento. Na década de 1990 as políticas neoliberais levaram à desestatizações em um momento de pressão pelos recursos naturais geradores de energia ao mesmo tempo em que o Brasil apresenta visibilidade na discussão sobre fontes energéticas não poluidoras, como a hidrelétrica e a gerada por biomassa. Essa trajetória é interrompida com a descoberta e exploração do Pré-sal, uma fonte fóssil de energia. No período, a preocupação com a segurança energética perpassa a ação do Estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-11-14
Seção
História Ambiental