ANÁLISE ESPAÇO-TEMPORAL DAS MUDANÇAS NA COBERTURA VEGETAL E DO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO DO PARQUE ESTADUAL ALTAMIRO DE MOURA PACHECO (GO)

  • Patrícia Lima D’Abadia
  • Rogéria Luzia Wolpp Gonçalves
  • Anamaria Achtschin Ferreira
Palavras-chave: Geoprocessamento; Parque Altamiro; Goiás; Uso e Cobertura do Solo; Sistema de Informação Geográfica

Resumo

A expansão da fronteira agrícola no Brasil tem sido alvo de grandes
discussões na comunidade científica, uma vez que, o seu crescimento desordenado e
acelerado vem gerando para o meio ambiente, consequências drásticas, tais como:
destruição de vegetação nativa, fragmentação de habitats, exploração indiscriminada dos
recursos naturais e perda irreversível de recursos genéticos (GREGGIO et al., 2009).
Desta forma, intervenções antrópicas em ambientes naturais se demonstram capazes de
causar efeitos deletérios para a biodiversidade, gerando extinção de espécies da flora e
fauna, mudanças climáticas em escala local, erosão de solos e poluição de cursos d’água
(FERREIRA; DIAS, 2004).
A temática relacionada ao avanço predatório da agropecuária nos
ecossistemas brasileiros, não ocorre de forma diferente para o bioma Cerrado. O Cerrado
possui elevado potencial hídrico, topografia suave e solos favoráveis às práticas da
agropecuária, além de ser detentor de uma biodiversidade bastante rica. Tais
características, aliadas aos investimentos governamentais em infra-estrutura urbana, tem
alterado as paisagens naturais pertencentes ao bioma, criando fragmentos antrópicos
ocupados principalmente por áreas de plantio e por pastagens voltadas para a criação de
gado (SANO et al., 2002).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-08-20
Seção
Exposição de Painéis