LEVANTAMENTO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS PELA POPULAÇÃO URBANA E RURAL DO MUNICÍPIO DE ANÁPOLIS-GO

  • Erick de Oliveira Lemes
  • Marcelo Garcez Rodrigues
  • Sarah Cristina Felipe de Morais
  • Venina Ferreira de Rezende
Palavras-chave: Plantas Medicinais; Anápolis; Conhecimento Tradicional; Fitoterapia; Medicina Alternativa

Resumo

O uso da medicina alternativa por meio de plantas no Brasil deve-se a
miscigenação de conhecimento de povos indígenas, negros e europeus na época em que
o país era colônia de Portugal, estes fazendo uso de plantas para a cura de seus males,
que as plantas medicinais sempre foram utilizadas, sendo por um longo período do
passado o principal meio terapêutico conhecido para tratamento da população. Estes
conhecimentos passaram de geração em geração e persistem até os dias atuais.
Acredita-se que esse conhecimento está mais presente em meio rural cujas famílias
constantemente buscam as ervas e plantas medicinais para cura de suas enfermidades
em virtude de suas limitações financeiras e o difícil acesso a hospitais ou unidades
básicas de saúde. Isto porque, no meio rural, a população tem maior contato com as
plantas medicinais, e a partir de conhecimentos dos antepassados recorrem às
propriedades das plantas para a recuperação da saúde. A utilização de plantas medicinais
faz parte da humanidade, devido a importância medicinal como a cultural, que tem
evoluído ao longo do tempo desde as formas mais simples de tratamento até as formas
sofisticadas da fabricação industrial com o aproveitamento das propriedades medicinais
de plantas, que são hoje utilizadas pelo homem moderno. A Organização Mundial de
Saúde (OMS) já reconhece a importância do uso de plantas medicinais, sendo uma
alternativa viável às condições econômicas das populações dos países ainda em
desenvolvimento. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-08-20
Seção
Biodiversidade do Cerrado