POLÍTICAS PÚBLICAS AMBIENTAIS NOS MUNICÍPIOS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO MANANCIAL RIO SANTO ANASTÁCIO – UGRHI-22 SÃO PAULO – BRASIL

  • Thais Helena Gonçalves
  • Antonio Cezar Leal
Palavras-chave: Políticas Públicas, Manancial do rio Santo Anastácio, Área de Preservação Permanente

Resumo

O Rio Santo Anastácio, afluente do Rio Paraná, tem sido utilizado para atividades agropecuárias, abastecimento urbano de água e lançamento de efluentes. Dessa forma, trechos do leito fluvial encontram-se comprometidos pelo uso e ocupação de solo indevidos. Na perspectiva de encontrar soluções, discute-se ações de extensão universitária junto ao grupo de Pesquisa em Gestão Ambiental e Dinâmica Social Ambiental, integradas com projeto PROCAD, juntamente com a UniEvangélica, Anápolis/Goiás, e a Universidade de Brasília. O objetivo central nesta pesquisa é elaborar políticas públicas ambientais nos municípios de Álvares Machado, Anhumas, Pirapozinho, Presidente Prudente e Regente Feijó, que abrangem a bacia hidrográfica, e as políticas de recursos hídricos aplicadas pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Pontal do Paranapanema. Na pesquisa, verificou-se a dificuldade da proteção do manancial, em razão do conflito com as atividades urbanas e expansão econômica, revelando a necessidade da cooperação intermunicipal.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-11-13
Seção
Exposição de Painéis