MACROFAUNA EDÁFICA SOB DIFERENTES SISTEMAS DE MANEJO DO SOLO

  • Augusto Souza Batista
  • Cristiane Gonçalves de Moraes
  • João Osvaldo Rodrigues Nunes
  • Luanna Rodrigues Silva
  • Klênia Rodrigues Pacheco Sá
Palavras-chave: Ordem, qualidade do solo, biodiversidade

Resumo

O objetivo do presente trabalho foi avaliar a biodiversidade da macrofauna edáfica em cinco diferentes áreas submetidas a diferentes manejos do solo na microrregião de Ceres, Goiás. As áreas estudadas se caracterizam como: pastagem I, pastagem II, pastagem/rio, área nativa/rio e nativa/pastagem. Em cada área de amostragem, foram extraídas fragmentos de solo à profundidade de 20 cm; sendo as amostras conduzidas ao Laboratório de Biodiversidade da UniEvangélica para identificação dos organismos, em nível de grandes grupos taxonômicos. Os cinco sistemas analisados apontaram uma diversificação, em relação à ordem dos indivíduos. Entretanto, quando considerado o gênero, a diversidade foi significativamente maior no sistema pastagem/rio (5 gêneros). No sistema sob pastagem I, foi observado as ordens Isoptera, Hemiptera, Coleóptero, Arachinida, Lepidoptera e Moniligastrida. No sistema de pastagem II e pastagem/rio foi observado uma semelhança em relação a pastagem I, com um acréscimo das ordens Haplotaxida e Hymenoptera (formigas) na pastagem II, que também apresentam características de organismos decompositores, e Orthoptera na pastagem/rio do gênero Xyleusque é considerado uma praga.Para área nativa foram identificados as ordens Orthoptera, Diplopoda, Isoptera e Gasthropoda, e na área nativa/pastagem, Coleoptera, Haplotaxida, Arachinida,Diplopoda e Myriapodaque apresentam importantes características de agentes decompositores e que ocorre naturalmente nesse tipo de vegetação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-11-13
Seção
Exposição de Painéis