A HISTÓRIA AMBIENTAL DA PECUÁRIA EM GOIÁS: GADO, PASTAGENS, MELHORAMENTO GENÉTICO E A TRANSFORMAÇÃO DAS PAISAGENS.

  • Sandro Dutra e Silva
  • Adriani Marques França Tavares
  • Mateus Brandão Silva
  • Gustavo Cabral Barros
  • Thais Gonçalves de Sousa
  • Murilo Ribeiro Gonçalves
Palavras-chave: História ambiental, Fronteira do gado, Cerrado goiano

Resumo

A pecuária foi a principal atividade econômica de Goiás no século XIX e na primeira metade do século XX. Os campos do cerrado goiano favoreceram o assentamento de parte da sociedade rancheira com seus currais e boiadas. Neste artigo pretendemos analisar, por meio da História Ambiental, a relação entre sociedade e natureza nas savanas do Planalto Central do Brasil nesse período. Metodologicamente iremos nos fundamentar nos pressupostos teórico-metodológicos da história ambiental, fazendo um diálogo com as áreas da zootecnia, veterinária e também nos estudos de botânica, visando analisar as transformações nas paisagens a partir da introdução de gramíneas exóticas africanas. O estudo visa identificar os efeitos na relação entre sociedade e natureza, a partir da introdução do gado taurino, e posteriormente zebuíno, bem como as gramíneas exóticas, com destaque para os registros históricos sobre a expansão da atividade pastoril em Goiás.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-11-13
Seção
Exposição de Painéis