EMPREGO DE HIDRÓXIDOS DUPLOS LAMELARES E PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO PARA A REMOÇÃO DE FENÓIS EM SOLUÇÃO AQUOSA

  • Priscylla Lucas Martins
  • Julio Cesar de Oliveira Ribeiro
  • Renato Rosseto
Palavras-chave: Compostos Lamelares; Contaminantes Emergentes; Adsorção;

Resumo

Compostos fenólicos estão presentes em vários tipos de efluentes industriais, tais
como na indústria petroquímica, farmacêutica, tintas, papel/celulose entre outros
segmentos, sendo considerado um poluente prioritário de alta toxicidade, mesmo em
baixas concentrações (VILLEGAS et al. 2016). Diante do amplo emprego de fenóis e
derivados, estudos relacionados ao tratamento de águas contaminadas recebem grande
atenção, destacando-se sistemas que empregam sedimentação por coagulação,
adsorção, biorremediação e fotocatálise. Entretanto, há limitações associadas a cada
método, como por exemplo, altos custos operacionais, formação de grandes quantidades
de lodos e rejeitos, além da baixa eficiência de remoção para grandes volumes e
concentrações (CRINI, 2006). Neste contexto, os hidróxidos duplos lamelares (HDL),
também conhecidos como argilas aniônicas lamelares, aparecem como uma alternativa
interessante para a remoção de contaminantes em águas. Os HDL exibem alta
capacidade de incorporar espécies na região interlamelar, são obtidos por rotas químicas
triviais de baixo custo, e em muitos casos são regenerados facilmente por calcinação e/ou
troca iônica (WANG e O’HARE, 2012). O presente trabalho teve como objetivo a
preparação de HDL derivados de Mg/Al (2:1) e Zn/Al (2:1) e a investigação da remoção do
ácido 3,5-dinitrosalicílico (DNS) em solução aquosa mediante a utilização de processos
combinados de adsorção, por HDL e, degradação por peróxido de hidrogênio.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-08-20
Seção
Biodiversidade e Biotecnologia