TURISMO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: HERANÇAS COLONIAIS NA TRADIÇÃO CULTURAL DA FESTA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO DE SANTA CRUZ DE GOIÁS

  • Liberalina Teodoro de Rezende Universidade Estadual de Goias - UEG
  • Sandro Dutra e Silva Universidade Estadual de Goias - UEG; Centro Universitário de Anápolis - UniEVANGÉLICA
Palavras-chave: História cultural, Patrimônio cultural, Festividades, Festa do Divino, Santa Cruz de Goiás

Resumo

Essa pesquisa teve como objetivo investigar a Festa do Divino Espírito Santo de Santa Cruz de Goiás e identificar as heranças coloniais na tradição cultural dessa comunidade, bem como a manutenção da mesma pela comunidade local. Ainda, compreender os elementos dos festejos que foram adaptados às tradições locais, criando e recriando práticas que agregam outros traços da cultura popular e católica, como por exemplo, a Folia do Divino, a Cavalhada, o Batuque, a Contradança e a “Mesada do Divino”, como ponto principal de confraternização e união entre as famílias e os devotos. A pesquisa foi concebida com o propósito de tratar esse patrimônio cultural imaterial que desde sua origem tende a integrar à tradição genuinamente popular. As categorias norteadoras são patrimônio cultural e festas populares. A metodologia adotada fundamentou-se em análise bibliográfica e documental, e na coleta de dados por meio da observação participante e na aplicação do método de Grupos Focais. Esses procedimentos orientaram as interpretações que permitiram lidar com a dimensão subjetiva do vivido, fornecendo subsídio para as análises propostos. Os resultados da pesquisa correlacionaram os levantamentos bibliográficos com a apuração dos dados colhidos. Isso revelou que, embora essa festividade tenha sua origem no período colonial brasileiro ela permanece até os dias de hoje com algumas mudanças e agregações, num processo de sustentabilidade cultural para as futuras gerações. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-11-13
Seção
Cidade Sustentável e Qualidade de Vida