Oeste e Cerrado: imaginário e representação brasileira da fronteira agrícola no século XXI

  • Kárita de Jesus Boaventura
  • Sandro Dutra e Silva
Palavras-chave: História ambiental, Cerrado, Fronteira Agrícola, Brasil

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo analisar, dentro do contexto do século XXI, as diversas visões que criaram o imaginário sobre o bioma Cerrado no Brasil que, inclusive, o definem na atualidade. E, a partir do histórico do conceito “construído”, procurar-se-á compreender as diferentes concepções sobre esse bioma, procurando identificar a luta pela preservação frente a visão utilitarista que o classifica como uma fronteira agrícola. Tem-se como pressupostos teórico-metodológicos os fundamentos da História Ambiental e, essa tem bases metodológicas que primam pela interdisciplinaridade e pelo diálogo amplo com outras áreas do conhecimento. A pesquisa tem como recorte espacial a região de expansão da fronteira agrícola nas áreas de cerrado do MaToPiBa (intersecção dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia). Visa compreender os discursos relacionados à expansão da fronteira agrícola que confrontam as visões dualistas de preservação ambiental e de fronteira agrícola no Cerrado. E, ao mesmo tempo, observar esse fenômeno em um local onde a fronteira agrícola tem se deslocado rapidamente e com violência sobre áreas de proteção ambiental e reservas indígenas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-11-13
Seção
Grupos de Trabalhos - Escuela de Posgrados SOLCHA