DIFERENÇA ENTRE TRATAMENTOS COM SEMENTES DE SORGO PARA SILAGEM INOCULADAS COM BACTERIA AZOSPIRILLUM E DIFERENTES DOSES DE NITROGENIO

  • Danilo Ferreira Silva FACEG
  • Renato Caetano Rosa FACEG
  • Eduarda Caroline Rodrigues Santos FACEG
  • Ademir Dias Freire Junior FACEG
  • Edilson Ferreira de Matos FACEG
  • Pamela Lorrane Oliveira Barros FACEG
  • Renato Rodrigues da Silva FACEG
  • Tainara Ferreira do Carmo FACEG
Palavras-chave: sorgo.bacteria azospirillum.nitrogenio

Resumo

Pretende-se neste trabalho apresentar diferenças significativas entre os tratamentos realizados. Entende- se que o sorgo como várias outras culturas necessita de diferentes nutrientes, principalmente o nitrogênio.  Tendo como objetivo mostrar com clareza, os resultados obtidos realizados nos tratamentos com bactéria azospirillum fixadora de nitrogênio, com tratamento de nitrogênio e sem nenhuma aplicação. O experimento seguiu as seguintes etapas: Foi realizado no dia 09 de março de 2019 no club do laço na cidade de Goianésia Goiás, o plantio da cultura do sorgo indicado para silagem, em um terreno onde todos os componentes do grupo fizeram a limpeza, nivelamento, esquadrejamento, e medição da área. O experimento foi dividido em 4 blocos com 6 tratamentos em cada, o tratamento 01 sem nenhuma aplicação, tratamento 02 com 50 % de bactéria azospirillum, tratamento 03 com 100% de bactéria azospirillum, tratamento 04 sem nenhuma aplicação, tratamento 05 com 50% de nitrogênio, tratamento 06 com 100% de nitrogênio. Sendo a área 12x12m com espaçamento de 2m seguindo 4 linhas em cada parcela, com a indicação do plantio da semente 7 cm de distância de uma semente para outra. Espera-se que os resultados obtidos através desse experimento possam mostrar a diferença entre tratamentos com nitrogênio, sem nitrogênio, e com bactérias azospirillum, claramente, qual traz o melhor rendimento, e lucratividade, pois sabe-se que é de suma importância na cultura do sorgo para silagem, o maior teor de massa foliar, sendo o nitrogênio um dos principais nutrientes responsáveis, para que a planta obtenha tal ganho.

Publicado
2019-05-14