CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS E PRODUTIVAS NA CULTURA DO MILHO, ADUBADO COM DIFERENTES DOSAGENS DE FOSFORO.

  • Dyb Youssef Bittar Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Raniel Candido oliveira
  • Mateus Silva LIma
Palavras-chave: ZeaMays, Adubação; Dose no plantio

Resumo

Faculdade evangélica de Goianésia 1 , Faculdade evangélica de Goianésia 2

 

 O Fósforo (P) é um elemento químico encontrado em baixas concentrações em solos de cerrado fazendo-se necessário o seu fornecimento em doses relativamente altas na cultura do milho, pois a sua deficiência, contribui para a formação de espigas mal formadas, tortas e com falhas, maturação retardada e desuniforme ocasionando a baixa produtividade. Objetivou-se com este trabalho identificar qual a melhor dose de P no plantio do milho (ZeaMays). O experimento foi conduzido na Fazenda Assentamento presente de Deus, Goianésia- Goiás. O delineamento experimental empregado foi o de blocos casualizados com cinco tratamentos e cinco repetições. Foram realizado plantio em diferentes doses de P, sendo 0 kg de P/ha-1(V1- Testemunha), 60 kg de P/ha-1( V2), 90 kg de P/ha-1(V3), 120 kg de P/ha-1(V4) e 150 kg de P/ha-1(V5) . As características morfológicas avaliadas foram: altura de planta, diâmetro de colmo, altura de primeira espiga, diâmetro da espiga, número de fileiras na espiga, número de grãos por fileiras, massa seca e massa verde da planta e da espiga. Foi constatado que a adubação de P no tratamento V1 a V4 teve um aumento na produção do milho e no tratamento V5 não houve aumento, no caso das características morfológicas, como número de fileira de grão, diâmetro da espiga, teve aumentou com o tratamento V5, 150 kg de P/ha-1. Assim, pelos dados obtidos, a dose mais utilizada para a produção do milho e do tratamento V4.

Referências

BARBOSA, N. C.; ARRUDA, E. M.; BROD, E.; Distribuição vertical do fósforo no solo em função dos modos de aplicação.Uberlândia, v.32, n-, p 87-95, Jan/fev, Ano 2015.
BARRETO, A. C.; FERNANDES, M. F.Produtividade e absorção de fósforo por plantas de milho em função de doses e modos de aplicação de adubo fosfatado em solo de tabuleiro costeiro,R. Bras. Ci. Solo, 26:151-156, 2002.
CRUZ, J. C.; PEREIRA FILHO, I. A.; ALVARENGA, R. C.; GONTIJO NETO, M. M.; VIANA, J. H. M.; OLIVEIRA, M. F. de; MATRANGOLO, W. J. R.; ALBUQUERQUE FILHO, M. R. de. Plantio. In: CRUZ, J. C. (Ed.). Cultivo do milho. 6. ed. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, (Embrapa Milho e Sorgo. Sistema de produção, 1) Ano de 2010.
DUARTE, J. O; MATLOSO, M. J; GARCIA, J. C; Agencia Embrapa de informação tecnologia. 2018
FANCELLI, A. L.; DOURADO NETO, D. Produção de milho. Guaíba: Agropecuária, 2000. 360 p. IBGE. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola
GIRACCA, E, M. N; NUNES, J, L. S;AGROLINK; Fósforo, Ano de 2016, Encontrado em;HTTPS://www.agrolink.com.br/fertilizantes/fosforo_361445.html, Acessado em 19/05/2018.
HARGER. N.; BRITO, O. R.; ROLISH.R. Avaliação de fontes e doses de fósforo no crescimento inicial do milho, v. 28, n. 1, p. 39-44, jan./mar. 2007,Ciências Agrárias, Londrina.
INMET; Instituição nacional de metrologia de Goianésia, ministério da agricultura, pecuária e abastecimento, acessado em: 24/11/2018.
LIMA, L. B; BATISTA, K. D ; ROCHA, P, R. R; AQUINO, S, T. M ; SANTOS, R. F ; CASTRO, T. Desenvolvimento de milho cultivado sob doses de fósforo no cerrado de Roraima em sistema de plantio direto, 2016, Rua Sete de Setembro, 231– Canarinho – 69.306-530 – Boa Vista/RR.
LUCENA, F, C. L; OLIVEIRA, F.A; SILVA, I. F; ANDRADE, A. P. Resposta do milho a diferentes dosagens de nitrogênio e fósforo aplicados ao solo, 16/03/2000, Protocolo 029/00.
MACHADO, J, R. A: Embrapa – Artigo - excesso de chuvas e a cultura do milho- pesquisadores da Embrapa milho e sorgo, publicado em 12/01/2016.
PADRO, R. M; FERNANDES, F. M; ROQUE, C. G: Resposta da cultura do milho modo de aplicação e doses de fósforo em adubação de manutenção, vol. 25, núm. 1, 2001, pp. 83-90 R. Bras. Ci. Solo, 25:83-90, Ano de 2001.
SEIXAS. W; Plano de Negócio Excel, 11/04/2017, disponível em: HTTPS://www.dm.com.br/cotidiano/2017/04/goias-confirma-4o-lugar-em-producao-de-graos.html, Acessando em: 25/03/2018.
SORATTO, R. P.; PEREIRA, M.; COSTA, T. A. M.; LAMPERT, V. N. Fontes alternativas e doses de nitrogênio no milho safrinha em sucessão à soja. Revista Ciência Agronômica, 2010. v.41, p.511-518
VASCONSELLOS, C. A; PITTA, G, V. E; FRANCA, G. E; ALVES, V, M. C; Embrapa Milho e Sorgo, Publicado em janeiro de 2000 pela revista cultivar grandes culturas n°12.
Publicado
2019-05-13