TEOR DE CLOROFILA FOLIAR EM FEIJÃO-CAUPI SOB INOCULAÇÃO E ADUBADAS COM ORGANOMINERAIS EM CASA DE VEGETAÇÃO

  • Matheus Vinicius Abadia Ventura Instituto Federal Goiano http://orcid.org/0000-0001-9114-121X
  • Edson Luiz Souchie Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde
  • Rodrigo Braghiroli Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde
  • Adriano Jakelaitis Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde
  • Gustavo Dorneles de Sousa Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde
  • Gustavo Silva de Oliveira Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde
  • Vicente Douglas Figueredo Carvalho Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde
Palavras-chave: fertilizantes, solubilização de fosfato, Vigna unguiculata

Resumo

O feijão-caupi é uma cultura importante e ocupa posição de destaque na agricultura em determinadas regiões, principalmente no Centro Oeste. Objetivou-se avaliar os teores de clorofila foliar na cultura de feijão caupi inoculadas com micro-organismos promotores do crescimento vegetal associados fertilizantes organominerais em casa de vegetação. O ensaio foi conduzido em delineamento experimental de blocos casualizados, com parcelas subdivididas no esquema 7 x 3, com cinco repetições, sendo que no fator primário, foram considerados os tratamentos com organominerais: cama de aviário, dejetos suínos, torta de filtro e fuligem, e químicos: superfosfato triplo com enxofre e superfosfato triplo sem enxofre, além do tratamento sem adubação. O fator secundário, foram considerados os tratamentos de inoculação: Bradyrhizobium spp., isolado bacteriano solubilizador de fosfato MBSF2, pertencente à Coleção de Micro-organismos do Laboratório de Microbiologia Agrícola do IF Goiano e ausência de inoculação. Foram avaliados os teores de clorofila a, b e totais aos 47 após a emergência (DAE) com clorofiLOG CFL1030. Em relação ao teor de clorofila a, foram observados superioridade do fertilizante mineral sem enxofre e dos organominerais contendo dejetos suínos, fuligem e torta de filtro sem inoculação. O teor de clorofila b, foram observados superioridade do isolado solubilizador de fosfato MBSF2 ao interagir com o superfosfato triplo e com o tratamento sem adubação, e dos tratamentos sem inoculação ao interagir com STP com ausência de enxofre e organominerais com torta de filtro e fuligem. Em relação ao teor de clorofila total, houve efeito quando não houve inoculação ao interagir com organominerais com fuligem e torta de filtro e com o mineral superfosfato triplo.

Publicado
2019-05-13