TEOR DE CLOROFILA NAS FOLHAS DE FEIJÃO-CAUPI INOCULADAS COM MICRO-ORGANISMOS PROMOTORES DO CRESCIMENTO VEGETAL ASSOCIADOS A ORGANOMINERAIS NO CAMPO

  • Matheus Vinicius Abadia Ventura Instituto Federal Goiano http://orcid.org/0000-0001-9114-121X
  • Edson Luiz Souchie Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde
  • Adriano Jakelaitis Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde
  • Rodrigo Braghiroli Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde
  • Leandro Spíndola Pereira Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde
  • Estevam Matheus Costa Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde
  • Leônidas Miclos Baliza Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde

Resumo

O feijão-caupi é uma cultura com importância econômica e social no mercado brasileiro em especial em regiões, como Norte e Nordeste, com expansão para o Centro-Oeste. Objetivou-se avaliar os teores de clorofila nas folhas de feijão caupi inoculadas com micro-organismos promotores do crescimento vegetal associados a diferentes composições de fertilizantes organominerais em campo. O ensaio foi conduzido em delineamento experimental de blocos casualizados, com parcelas subdivididas, no esquema de 7 x 3, com quatro repetições, sendo que no fator primário, foram considerados os tratamentos com organominerais: cama de aviário, dejetos suínos, torta de filtro e fuligem, e químicos: superfosfato triplo com enxofre e superfosfato triplo sem enxofre, além do tratamento sem adubação. O fator secundário, foram considerados os tratamentos de inoculação: Bradyrhizobium spp., isolado bacteriano solubilizador de fosfatos MBSF2, pertencente à Coleção de Micro-organismos do Laboratório de Microbiologia Agrícola do IF Goiano e ausência de inoculação. Foram avaliados os teores de clorofila a, b, e totais aos 47 dias após a emergência (DAE). Aos 47 DAE, o teor de clorofila a foi superior no tratamento com organomineral com torta de filtro combinado com inoculação do isolado solubilizador de fosfato MBSF2 e também para este mesmo fertilizante quando não houve inoculação. Não foram observados efeitos para a clorofila b e totais aos 47 DAE.

Publicado
2019-05-13