ASSÉDIO MORAL NO MEIO AMBIENTE DE TRABALHO E SUAS CONSEQUÊNCIAS À SAÚDE DO TRABALHADOR

  • Fernanda Heloisa Macedo Soares Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Alana Haubert Santolin Andrade
  • Douglas Otoni Pereira
Palavras-chave: Assédio; Saúde; Trabalhador.

Resumo

O tema a ser desenvolvido no presente trabalho refere-se ao estudo sobre o Assédio Moral, a forma como ele se desenvolve no meio ambiente do trabalho e as consequências trazidas por este à saúde do trabalhador. Busca-se por meio deste, demonstrar que o Assédio Moral é recente no universo do trabalho, apesar de a humilhação e os maus-tratos serem praticados desde o início das relações trabalhistas. A relevância do presente estudo está vinculada ao esclarecimento do que seja assédio moral para os empregadores e empregados, com suas implicações na produtividade, nos resultados operacionais, no clima organizacional, bem como a saúde psicológica do trabalhador, uma vez que a saúde é um direito constitucionalmente assegurado, sendo, portanto uma garantia fundamental do individuo. Sua análise e discussão se fazem importantes uma vez que se trata de um assunto atual e relevante para a sociedade como um todo, isto porque engloba o meio ambiente de trabalho, que nada mais é o local em que o individuo realiza suas atividades laborais, que é essencial para a mantença de sua família. O presente trabalho não somente identificará as características do assédio moral, mas também as motivações que levam um indivíduo a prática deste, demonstrando que o assédio moral parte do comportamento humano e que dentro do ambiente de trabalho ele se desenvolve com facilidade, uma vez que este meio é naturalmente constituído de hierarquia, que direta ou indiretamente é uma das principais razões da prática de assédio moral.

Biografia do Autor

Fernanda Heloisa Macedo Soares, Faculdade Evangélica de Goianésia

Bacharel em Direito pela Fundação de Ensino Eurípides Soares da Rocha (2002), atual mantenedora do Centro Universitário Eurípedes de Marília - UNIVEM. Possui Especialização lato sensu em Direito Civil e Direito Processual Civil pela Fundação de Ensino Eurípides Soares da Rocha (2004). Foi bolsista CAPES. Mestre em Direito, área de concentração Teoria do Direito e do Estado, pelo Centro Universitário Euripides de Marília ? UNIVEM (2010). Advogada e Professora Universitária, natural de Pompéia, vem se dedicando a educação jurídica desde 2010, publicou vários artigos em revistas jurídicas e congressos. Exerceu a função de Coordenadora do Curso de Direito durante 4 (quatro) anos na Faculdade de Sinop/MT (FASIP). Atua como docente nas disciplinas de Direito Civil e Processual Civil na Faculdade Evangélica de Goianésia (FACEG), é orientadora de Trabalhos de Conclusão de Curso e coordenadora de Projeto de Iniciação Científica, além de ter integrado o corpo docente de professores orientadores do Núcleo de Prática Jurídica da referida IES. Atualmente, também, é Coordenadora de Extensão e Cultura da Faculdade Evangélica de Goianésia - FACEG.

Alana Haubert Santolin Andrade

Advogada. Bacharel em Direito (FASIP)

Douglas Otoni Pereira

Graduação em Direito pelo Centro Universitário de Anápolis (UniEVANGÉLICA - 2002), com Pós-graduação Lato Sensu em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela Universidade Cândido Mendes (2006). Atuou como coordenador Jurídico na sociedade empresária Jalles Machado S/A. Docente na Faculdade Evangélica de Goianésia (FACEG). Mestrando em Direito Agrário pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Publicado
2019-02-28