RELATO DE EXPERIÊNCIA:

FEIRA DE ALIMENTOS FUNCIONAIS DO CURSO DE FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE EVANGÉLICA DE GOIÁS

Autores

  • José Luís Rodrigues Martins Unievangélica
  • Mirella Andrade Silva Universidade Evangélica de Goiás - UniEVANG´ÉLICA
  • Ana Paula Montandon de Oliveira Universidade Evangélica de Goiás - UniEVANG´ÉLICA
  • Emerith Mayra Hungria Pinto Universidade Evangélica de Goiás - UniEVANG´ÉLICA
  • Flávia Gonçalves Vasconcelos Universidade Evangélica de Goiás - UniEVANG´ÉLICA
  • Janaína Andréa Moscatto Universidade Evangélica de Goiás - UniEVANG´ÉLICA
  • Jivago Jaime Carneiro Universidade Evangélica de Goiás - UniEVANG´ÉLICA
  • José Elias Flosino de Sousa Universidade Evangélica de Goiás - UniEVANG´ÉLICA
  • Larisse Silva Dalla Libera Universidade Evangélica de Goiás - UniEVANG´ÉLICA
  • Liana da Silva Gomes Universidade Evangélica de Goiás - UniEVANG´ÉLICA

Palavras-chave:

Feira de alimentos, processo ensino-aprendizagem, atividade prática

Resumo

A emergência do novo Coronavírus (SARS-CoV-2) em 2019, mostrou que o mundo não estava preparado para o que viria depois. Além das relações interpessoais, a atividade educacional foi inegavelmente atingida, pois o distanciamento social e/ ou isolamento domiciliar fizeram com que as aulas e atividades presenciais fossem proibidas.  A universidade é um espaço de promoção da saúde porque trabalha a formação do cidadão, a sua autonomia, o exercício dos direitos e deveres, o controle das condições de saúde e a qualidade de vida na obtenção de comportamentos e atitudes consideradas saudáveis.  O trabalho foi realizado na forma de relato de experiência de uma atividade prática presencial – Feira de Alimentos Funcionais – organizada e realizada pelos alunos do 9º período do Curso de Farmácia da UniEVANGÉLICA, na disciplina de Bromatologia: aspectos teóricos, no ano de 2021, durante a pandemia de COVID-19 e com a prevalência da modalidade de ensino híbrido. A Feira de Alimentos é uma atividade já tradicional do Curso e esperada pelos alunos, além de ser muito importante na formação integral, já que exige que os alunos trabalhem muitos conteúdos já estudados para a formulação de produtos, conceitos de alimentos funcionais, técnicas envolvidas na tecnologia de alimentos, métodos de controle de qualidade microbiológico e físico-químico de alimentos, elaboração de rotulagem nutricional, além de exercitar habilidades práticas necessárias na preparação e detalhes da apresentação do produto na Feira e também habilidades comportamentais como trabalho em equipe, planejamento e organização para o desenvolvimento do produto funcional.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

RODRIGUES MARTINS, J. L.; ANDRADE SILVA, M. .; MONTANDON DE OLIVEIRA, A. P.; HUNGRIA PINTO , E. M. .; GONÇALVES VASCONCELOS , F. .; ANDRÉA MOSCATTO , J. .; JAIME CARNEIRO, J. .; FLOSINO DE SOUSA, J. E.; SILVA DALLA LIBERA, L. .; DA SILVA GOMES, L. RELATO DE EXPERIÊNCIA: : FEIRA DE ALIMENTOS FUNCIONAIS DO CURSO DE FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE EVANGÉLICA DE GOIÁS . Anais do Seminário de Atualização de Práticas Docentes, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 51–55, 2022. Disponível em: http://anais.unievangelica.edu.br/index.php/praticasdocentes/article/view/7555. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

ANAIS DO 42º SEMINÁRIO DE ATUALIZAÇÃO DE PRÁTICAS DOCENTES