A INFLUÊNCIA DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS PARA MENORES INFRATORES SOB A ÓTICA DO PROFESSOR

  • Nágila Aparecida Santos de Almeida UniEVANGÉLICA
  • Maria Cecilia Martínez Amaro Freitas UniEVANGÉLICA
Palavras-chave: Menores infratores, EJA, Liberdade Assistida, Socioeducação

Resumo

A exclusão social e a carência de um bom relacionamento familiar são alguns dos principais fatores que levam jovens e adolescentes a adentrarem no universo da delinquência. Sendo assim, a educação desempenha um papel fundamental para que eles possam se reintegrar à sociedade e essa é uma oportunidade que não pode ser negada. O referido trabalho analisa a ótica do professor da EJA em relação à influência que a educação pode provocar nos menores infratores. Para tanto, inicialmente se explica como os menores infratores adentram no ambiente escolar da EJA, logo se identifica a percepção dos professores da EJA sobre a influência da educação na recuperação de jovens infratores e, finalmente, discutem-se alguns desafios enfrentados pelos do professor da EJA com menores infratores. A metodologia utilizada para realização do estudo foi a pesquisa bibliográfica, acompanhada de coleta de dados com aplicação de questionário a cinco professores que trabalham com esse público em uma escola estadual que atende apenas alunos da EJA na cidade de Anápolis. A partir do levantamento realizado depreende-se que o professor, para trabalhar com alunos que cometeram ato infracional, deve apresentar um perfil para tal função, pois os mesmos, muito comumente, passam a ser referência para esses jovens. De fato, os pesquisados acreditam que a educação é o meio mais eficaz de reintegrar esses jovens à sociedade de forma salutar, pois ela apresenta uma nova perspectiva de vida e possibilidades de crescimento.

Publicado
2019-06-28