ERGONOMIA APLICADA AO CIRURGIÃO-DENTISTA

  • DALLES RODRIGO SILVA Faceg
  • IVANICE MIRANDA REIS FACEG
  • THALYSON VICTOR MARTINS DA SILVA FACEG
  • MATHEUS MAINARDI ALVES faceg
  • AMANDA GABRIELE BATISTA FACEG
Palavras-chave: Transtornos traumáticos cumulativos., Saúde do trabalhador., Qualidade de vida.

Resumo

A Ergonomia é fundamental para o bom desempenho, rendimento, padronização, longevidade, qualidade e bem-estar do Cirurgião-Dentista (CD) no desenvolvimento do trabalho. A aplicação dos princípios ergonômicos é indispensável, sua inobservância pode levar o CD a desenvolver problemas laborais. As patologias laborais relacionadas à ergonomia que mais afetam os CDs são denominadas genericamente de Lesões de Esforços Repetitivos (LERs), essas lesões são sinais e sintomas de inflamações dos nervos, músculos e tendões dos membros superiores, escapula e pescoço, entre outros. Essas patologias, em geral, podem ser tratadas, mas seu prognóstico pode ser ruim se não houver tratamento adequado, causam dor, perda de força, edema, queda de rendimento no trabalho, insatisfação, estresse e má qualidade de vida. Deve-se adotar uma postura correta, sentar-se em postura ereta, com o esterno elevado braços junto ao corpo, ombros na linha do quadril, pés apoiados ao chão formando um ângulo de 90° a 110° entre pernas e coxa. Os movimentos do braço para frente ou lateralmente devem ser evitados, o que minimiza o esforço de braços e ombros. O CD deve ser adepto a hábitos saudáveis com uma alimentação balanceada, prática de exercícios físicos que garantam o fortalecimento muscular e ajudar na recuperação de músculos sobrecarregados pelas atividades repetitivas do dia-a-dia, o que melhora a capacidade de manter uma postura saudável.

Biografia do Autor

IVANICE MIRANDA REIS, FACEG

ORIENTADOR

Publicado
2019-04-03