Diagnóstico de osteossarcoma na região de cabeça e pescoço

  • Gabriel Henrique Silva FACEG
  • Gisele Pereira De Almeida Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Rafaella Prates Braga Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Juliana Rodrigues
  • Pedro Paulo Ferreira Spíndola
  • Marilia Oliveira Morais

Resumo

Osteossarcoma é uma neoplasia maligna rara, agressiva e que acomete o tecido ósseo na região de cabeça e pescoço, principalmente a mandíbula. Fatores genéticos e locais podem estar associado. A maior incidência dos osteossarcoma dos maxilares ocorre no sexo masculino entre a faixa etária de 30 a 40 anos. Os aspectos clínicos do osteossarcoma inclui edema, dor, deformidade facial e mobilidade e perda dos dentes. O diagnóstico deve se basear na anamnese, exame físico, exame imaginológicos e exame anatomopatológico, por meio da biópsia incisional. A cirurgia pode ser indicada nos casos de tumores menores. A quimioterapia e a radioterapia podem ser necessárias, a depender das características clínicas e histopatológicas. Diante do exposto, devido à natureza agressiva do osteossarcoma na região de cabeça e pescoço e acometer principalmente a mandíbula, o diagnóstico precoce deve ser realizado baseado num exame clínico minucioso.

Publicado
2019-04-01