REABILITAÇÃO EM ÁREA ESTÉTICA COM IMPLANTE IMEDIATO

  • Carolina Azeredo De Castro
  • Jessyka Magela Coelho
  • Andressa Barcelos Aires Barros
  • Anna Carolina Ugucioni Ferreira
  • Luiz Guilherme Freitas De Paula

Resumo

 

REABILITAÇÃO EM ÁREA ESTÉTICA COM IMPLANTE IMEDIATO

RELATO DE CASO

 

Carolina Azeredo De Castro; Jessyka Magela Coelho; Andressa Barcelos Aires Barros; Anna Carolina Ugucioni Ferreira; Luiz Guilherme Freitas De Paula.

 

 

RESUMO concomitantes

A exodontia de dentes fraturados concomitante a instalação de implantes com carga imediata é recomendada para a manutenção da arquitetura gengival em áreas estéticas. O objetivo desse trabalho é relatar um caso clínico de exodontia seguido de instalação de implante imediato do elemento dental 21. Paciente do sexo masculino, 43 anos, foi encaminhado para avaliação de incisivo central superior esquerdo. Em exame clinico constatou-se presença de tratamento endodôntico no elemento 21, paciente relatou sintomatologia dolorosa na região, foi requerida uma radiografia periapical, a qual levantou suspeita sobre linha de fratura em terço médio da raiz. Para auxiliar no correto diagnóstico foi solicitada tomografia computadorizada da região em questão, confirmando a suspeita de fratura radicular no terço médio e acrescentando ao diagnóstico presença de reabsorção óssea na parede vestibular do alvéolo. Por conseguinte, foi feito o planejamento do caso em cima do exame de tomografia para um melhor posicionamento tridimensional do implante que consiste na plataforma a 3mm da margem gengival, centralização mesiodistal e aproximação palatina. A técnica cirúrgica ‘’minimamente invasiva’’ foi estabelecida com auxílio do periótomo e extratores. A reabilitação foi realizada com instalação de um implante cone morse ancorado na parede óssea palatina do alvéolo. O GAP existente entre o implante e a parede vestibular decorrente da reabsorção vestibular foi solucionado por meio de preenchimento com biomaterial (osso bovino liofilizado). Por fim foi instalado o componente protético e confeccionado o provisório imediato em dente de estoque. No pós-operatório o paciente evoluiu bem, apresentando correta cicatrização e sem sintomatologia dolorosa, e satisfação quanto a função estética temporária que foi proporcionada a ele. Portanto, é de extrema importância que os cirurgiões dentistas saibam indicar e visualizar exames complementares por imagem a fim de estabelecer um correto diagnóstico, atentando quanto a necessidades funcionais e estéticas no processo de reabilitação.

PALAVRAS-CHAVE: Fratura; Exodontia; Implante.

 

 

INTRODUÇÃO

A perda dos elementos dentários naturais é frustrante, prejudica a vida social, afetiva e profissional. Métodos reabilitadores têm sido propostos a fim de se obter uma adequada substituição dental, mantendo a integridade das estruturas nobres intrabucais proporcionado uma adequada satisfação por parte do paciente tratado (NISHIOKA et al, 2003). Os implantes dentários vêm sendo amplamente utilizados como terapia de escolha para o tratamento do edentulismo, apresentando elevados índices de sucesso ao longo dos anos (ZARB & ALBREKTSSON, 1998). A instalação de implantes imediatamente após a exodontia oferece vantagens para o paciente, incluindo diminuição do tempo de tratamento, menor reabsorção óssea e menor número de seções cirúrgicas (CAUDURO et al, 2011). A utilização de implantes cone Morse, devido a suas características como alta resistência friccional, plataforma reduzida e permitir instalação infra-óssea, o que é fundamental para se obter bons resultados especialmente em casos de implantes imediatos. A instalação do pilar protético e o selamento da cavidade alveolar pela prótese provisória favorecem a estabilização do coágulo e mantêm o suporte dos tecidos gengivais. Contudo, o provisório deve ser confeccionado sem contato oclusal. Os pacientes devem ser orientados a evitar carga mastigatória na região implantada por um período de três meses (CAUDURO et al, 2011).

 

OBJETIVO

O objetivo desse trabalho é relatar um caso clínico de instalação de implante imediato a exodontia de um incisivo com fratura radicular.

 

  DESENVOLVIMENTO

Paciente do sexo masculino, 43 anos, foi encaminhado para avaliação de incisivo central superior esquerdo. Em exame clínico constatou-se presença de tratamento endodôntico no elemento 21, paciente relatou sintomatologia dolorosa na região, foi requerida uma radiografia periapical, a qual levantou suspeita sobre linha de fratura em terço médio da raiz. Para auxiliar no correto diagnóstico foi solicitada tomografia computadorizada da região em questão, confirmando a suspeita de fratura radicular no terço médio e acrescentando ao diagnóstico presença de reabsorção óssea na parede vestibular do alvéolo. Por conseguinte, foi feito o planejamento do caso em cima do exame de tomografia para um melhor posicionamento tridimensional do implante que consiste na plataforma a 3mm da margem gengival, centralização mesiodistal e aproximação palatina. A técnica cirúrgica ‘’minimamente invasiva’’ foi estabelecida com auxílio do periótomo e extratores. A reabilitação foi realizada com instalação de um implante cone morse ancorado na parede óssea palatina do alvéolo. O GAP existente entre o implante e a parede vestibular decorrente da reabsorção vestibular foi solucionado por meio de preenchimento com biomaterial (osso bovino liofilizado). Por fim foi instalado o componente protético e confeccionado o provisório imediato em dente de estoque. No pós-operatório o paciente evoluiu bem, apresentando correta cicatrização e sem sintomatologia dolorosa, e satisfação quanto a função estética temporária que foi proporcionada a ele.

 

CONCLUSÃO

Dado o exposto é de extrema importância a interpretação dos exames clínicos e tomográficos para estabelecer um correto diagnóstico, atentando quanto a necessidades funcionais e estéticas no processo de reabilitação.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

  1. NISHIOKA, S.R.; BOTTINO, M.A.; SOUZA, F.A.; LOPES, A.G. Carga imediata e restauração protética definitiva com pilares protéticos personalizados. Rev Bras Impl, 2003;10(38): 98-102.

 

  1. Zarb, G.A; Albrektsson, T. Consensus report: towards optimized treatment outcomes for dental implants. International Journal of Prosthodontics 1998;11: 389.

 

  1. Becker, W.; Becker, B.E.; Huffstetler, S. Early Functional Loading at 5 Days for Branemark Implants Placed into Edentulous Mandibles: A Prospective, OpenEnded, Longitudinal Study. J Periodontol. 2003;74(5):695-702.

 

  1. CAUDURO, F.S. et al. Implantes Cone Morse e provisórios imediatos em área estética. Jornal ILAPEO, 2011; 5(3): Jul.Ago.Set. 84-88.

 

Publicado
2019-06-10
Edição
Seção
Resumo