FECHAMENTO DE DIASTEMA EM RESINA COMPOSTA TÉCNICA DIRETA: RELATO DE CASO  

  • Fabiana Silva Ferreira
  • Jessyka Magela Coelho
  • Raphaela Jyeynyffa Oliveira
  • Amanda Castro Carrijo
  • Maria Clara Pires do Carmo
  • Ana Lúcia Machado Maciel

Resumo

FECHAMENTO DE DIASTEMA EM RESINA COMPOSTA TÉCNICA DIRETA: RELATO DE CASO

 

Fabiana Silva Ferreira

Jessyka Magela Coelho

Raphaela Jyeynyffa Oliveira

Amanda Castro Carrijo

Maria Clara Pires do Carmo

Ana Lúcia Machado Maciel

 

RESUMO

O sorriso representa uma continuidade da estética facial, e os dentes ântero-superiores, principalmente, representam um papel primordial, uma vez que completam o sorriso e a beleza da face A presença de alterações pode quebrar este equilíbrio, prejudicando a harmonia facial, influenciando negativamente nas relações sociais do indivíduo. Muitas situações clínicas podem ser solucionadas com o emprego de resina composta na técnica direta. O presente trabalho consiste em relatar um caso clínico que se empregou resina composta para reanatomizar os dentes de uma paciente, que apresentava diastemas. A paciente ACRS, 23 anos, sexo feminino, procurou tratamento na Clínica Odontológica do Centro Universitário de Anápolis-UniEVANGELICA, queixando-se da insatisfação com seu sorriso. Ao exame clínico observou-se a presença de múltiplos diastemas envolvendo os dentes 14 ao 24. Foram obtidos modelos de gesso para a realização do enceramento de diagnóstico, para se planejar a proporção dos dentes de maneira harmônica. Em sessão única foram realizadas as restaurações em resina composta, como o auxílio de uma guia de silicona, a fim de facilitar e agilizar o procedimento restaurador. Ao final, obteve-se um excelente resultado estético, atendendo às expectativas da paciente. A técnica direta para restaurações em resina composta se destacou por apresentar excelente capacidade em devolver função e forma, ser conservadora; ter ótima relação custo-benefício e oferecer resultado estético imediato.

 

PALAVRAS-CHAVE

Resinas Compostas. Estética Dentária. Sorriso. Diastema.

 

INTRODUÇÃO

Embora o conceito de estética seja considerado altamente subjetivo, por se relacionar a fatores sociais, culturais e psicológicos, os dentes anteriores são considerados essenciais na estética do sorriso1, 4.

Devido à valorização da estética pela sociedade contemporânea, é grande o número de indivíduos que buscam uma melhora na sua autoimagem, e uma maior aceitação social, indo atrás de tratamentos odontológicos, que possibilitem a resolução de desarmonias dentais, como alterações de cor, forma e/ou tamanho1, 2, 3.

Em especial, a presença de diastemas na região de incisivos centrais e laterais superiores é considerado um fator antiestético altamente prejudicial do ponto de vista social1, 5. O diastema pode ser definido como um espaço entre dentes contíguos, ou seja, a ausência de contato proximal, podendo apresentar origem patológica ou fisiológica4,5. Essa alteração pode estar presente em uma ou em ambas as arcadas, e muito frequentemente está localizado no arco superior, na linha mediana4.

O fechamento de diastemas pode ser realizado de forma minimamente invasiva, preservando a estrutura dental, utilizando resinas compostas associadas a sistemas adesivos, na técnica direta1, 5. O sucesso depende principalmente do cirurgião-dentista, que deve conhecer os princípios básicos dos materiais restauradores e seus protocolos clínicos1.

O aumento nas indicações para a realização de restaurações diretas em resina composta é resultado dos constantes avanços nos materiais e técnicas, que tornaram a execução de restaurações em dentes anteriores e posteriores adequada sob o ponto de vista estético, biológico e funcional1, 2, 4.

O contorno cosmético pode ser denominado reanatomização, em que alguns casos requerem desgaste da estrutura dental, e outros não, mas apenas a adição de materiais restauradores adesivos2, 4.

O uso da guia de silicona, obtida a partir do enceramento de diagnóstico realizado em modelo de gesso, é um método útil para se prever a dimensão das restaurações a serem realizadas. Assim, os dentes são reconstruídos através da acomodação de camadas de resina composta, apoiadas na guia de silicona, permitindo mais eficiência e rapidez. Com isso, o cirurgião-dentista pode realizar transformações estéticas com resinas compostas com previsibilidade de sucesso1.

 

OBJETIVO

 

O presente trabalho consiste em relatar um caso clínico que se empregou resina composta para reanatomizar os dentes de uma paciente, que apresentava múltiplos diastemas.

 

DESENVOLVIMENTO

 

A paciente ACRS, 23 anos, sexo feminino, procurou tratamento na Clínica Odontológica do Centro Universitário de Anápolis-UniEVANGELICA, queixando-se da insatisfação com seu sorriso. Ao exame clínico observou-se a presença de múltiplos diastemas envolvendo os dentes 14 ao 24.

Foram obtidos modelos de gesso superior e inferior para a realização do enceramento de diagnóstico, a fim de se planejar o tamanho, o formato e a proporção dos dentes de maneira harmônica. Uma guia de silicona foi feita a partir do modelo encerado, para agilizar o procedimento restaurador e facilitar a obtenção das formas dentais desejadas.

Na sessão restauradora, foi realizado o isolamento absoluto alternativo. O dique de borracha foi cortado com uma tesoura na extensão necessária para que os dentes a serem restaurados ficassem à mostra. As bordas do dique foram “coladas” na gengiva inserida vestibular e palatina com cianoacrilato. Não se utilizou grampos no isolamento absoluto.

Nenhum desgaste foi realizado nos dentes. Seguiu-se, então, o protocolo para a restauração com resina composta: condicionamento ácido dos dentes 14 a 24, nas faces proximais e vestibular; aplicação do primer/adesivo e fotopolimerização; posicionamento da guia de silicona; inserção da resina composta microhíbrida Filtek Z250 XT (3M/ESPE) cor A2 em camadas seguidas da fotopolimerização; até o completo recontorno dos dentes, fechando os diastemas e aumentando as incisais dos dentes anteriores.

Após a remoção do isolamento absoluto, verificou-se a oclusão e o acabamento inicial foi realizado. Na sessão seguinte, concluiu-se o acabamento e o polimento.

A paciente se mostrou muito satisfeita com o resultado final.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A técnica direta para restaurações em resina composta se destacou por apresentar excelente capacidade em devolver função e forma, ser conservadora; ter ótima relação custo-benefício, e oferecer resultado estético imediato.

O uso da guia de silicona facilitou e acelerou a realização do recontorno dos dentes e fechamento de diastemas, pois já havia sido previamente determinado o tamanho e formato dos dentes através do enceramento de diagnóstico, contribuindo para o sucesso do procedimento restaurador.

As restaurações em resina composta são uma alternativa de tratamento bastante satisfatória devolvendo função e forma, de maneira minimamente invasiva e oferecem resultado estético imediato.

Obteve-se um excelente resultado estético, atendendo às expectativas da paciente.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

  1. Schwarz V, Simon LS, Silva SA, Ghiggi PC, Cericato GO. Fechamento de Diastema com Resina Composta: Relato de Caso. J Oral Invest 2013;2(1):26-31.
  2. Lima RBW et al. Reabilitação Estética Anterior pela Técnica de Facetamento – Relato de Caso. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. 2013;17(4): 363-370.
  3. Oliveira DCRS et al. Resolução estética: fechamento de diastemas e contorno cosmético. Prosthes. Lab. Sci. 2014; 3(10):107-113.
  4. CAMPOS PRB, et al. Reabilitação da estética na recuperação da harmonia do sorriso: relato de caso. RFO, Passo Fundo, v. 20, n. 2, p. 227-231, maio/ago. 2015
  5. WOLFF, D et al. Recontouring teeth and closing diastemas with direct composite buildups: a clinical evaluation of survival and quality parameters. J Dent 2010; 38: 1001-1009.

 

Publicado
2019-06-09
Edição
Seção
Resumo