A IMPORTÂNCIA DA VIVÊNCIA NA ATENÇÃO BÁSICA PARA FORMAÇÃO DO CIRURGIÃO-DENTISTA

  • Amanda Dias
  • ANA CLARA LIMA DE FARIAS
  • ANDRESSA MOREIRA PIMENTEL
  • BRENDA LOPES GONÇALVES
  • EDUARDA LYSSA RIBEIRO SILVA
  • MONARKO NUNES DE AZEVEDO

Resumo

A IMPORTÂNCIA DA VIVÊNCIA NA ATENÇÃO BÁSICA PARA FORMAÇÃO DO CIRURGIÃO-DENTISTA

 

 

 

AMANDA DIAS

ANA CLARA LIMA DE FARIAS

ANDRESSA MOREIRA PIMENTEL

BRENDA LOPES GONÇALVES

EDUARDA LYSSA RIBEIRO SILVA

MONARKO NUNES DE AZEVEDO

 

 

 

RESUMO

Ao entender as necessidades populacionais e suas limitações sob o ponto de vista Da melhoria da saúde, a implementação do Sistema Único de Saúde, tornou-se de suma importância a comunidade e a da área da saúde, a fim de garantir saúde pública a todos. A capacitação da equipe multiprofissional permite tratar pacientes integralmente, auxiliando no tratamento individualizado. Assim, cabe ao cirurgião dentista, compreender o paciente como um todo, com objetivo de propiciar o atendimento efetivo, humanizado com equidade. Nesse contexto, o presente relato de experiência tem como objetivo relatar a vivência e importância das ações de promoção da saúde por parte de profissionais em formação para atuarem frente aos problemas cardiovasculares e alterações na saúde da gestante. Todas as ações ocorreram durante dois dias, na Unidade de Saúde Adriana Parque, Anápolis, onde foram discutidos temas como meio ambiente e conscientização da importância do controle da pressão arterial. Como resultado obtida, a pressão arterial dos entrevistados entre normal e ótima alcançou 80%. Neste viés, é importante conhecer todo questionamento saúde-doença para garantir atendimento a toda população, para lidar com diferentes casos e promover a interdisciplinaridade. Dessa forma os acadêmicos envolvidos compreenderam a importância do estudo na aplicabilidade clínica ao atender o paciente como um todo, levando saúde a toda população com integridade.

 

Palavras-chave: Atenção básica; Educação em saúde; Prevenção; Formação.

 

INTRODUÇÃO

 

A Educação em Saúde visa contemplar os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) por intermédio da promoção da saúde e da conscientização do indivíduo e da comunidade, a fim de garantir uma formação cidadã e política (BESERRA et al., 2011). Com a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) e posteriormente, em 1994, a Estratégia de Saúde da Família (ESF), a população brasileira adstrita pôde ser assistida, de modo integral, pela equipe multiprofissional em todas as áreas de abrangência, com o estabelecimento de vínculos que pudessem melhorar a qualidade de saúde de acordo com a demanda de cada região. Assim, ao dotar-se de saúde coletiva, nota-se a importância de se obter um vínculo de responsabilidade sobre esse público, buscando melhoria em todos seus aspectos de vida e pelo manejo de modo abrangente de promoção da qualidade de vida, dotando-se de meios assistencialistas. (FREITAS, et al., 2010).

OBJETIVO Este estudo objetivouonstruir conhecimentos sobre os fatores de risco de problemas cardiovasculares e alterações na saúde da gestante, além de destacar a importância da conduta do cirurgião dentista, frente á população adstrita de uma Unidade Básica de Saúde. DESENVOLVIMENTO  Trata-se de um estudo descritivo, tipo relato de experiência, elaborado no contexto da disciplina de Projeto Interdisciplinar de Políticas Públicas de Saúde, ministrada no terceiro período do Curso de Odontologia do Curso de Odontolocia do Centro Universitário de Anápolis (UniEVANGÉLICA).

Foram realizados dois dias de ações de promoção e educação em saúde com pacientes atendidos na Unidade de Atenção Básica de Saúde da Família do setor Adriana Parque, no município de Anápolis, Goiás.  Os temas foram trabalhados por um grupo de acadêmicos do terceiro período do Curso de Odontologia do Centro Universitário de Anápolis UniEvangélica.  

No primeiro dia, para tratar do tema de meio ambiente e cidadania, foram utilizados recursos como cartazes, embalagens de medicamentos e um jogo de perguntas e respostas, sendo que a estratégia consistiu em analisar o nível de informação da população á respeito deste tema.

Já no segundo dia, houve uso de instrumentos para aferição de pressão arterial e banners explicativos á respeito do assunto, com foco no levantamento de dados da PA de todos os 17 participantes.

Os públicos alvos na pesquisa foram homens e mulheres que tinham entre 30 e 60 anos de idade. É interessante analisar que a maioria dos entrevistados eram mulheres (76%), evidenciando maior procura por essa classe populacional na melhoria da saúde, quando correlacionada ao sexo masculino (24%). Foram aferidos a pressão arterial de 17 participantes, sendo 13 mulheres e 4 homens. Essa discrepância entre buscas na melhoria da saúde é observada em outras análises sistematizadas como os estudos feitos por Schraiber (2009), onde há afirmações que dizem que os homens retardam ao máximo a procura por atendimento e, só cedem, quando não conseguem lidar com os sintomas da doença sozinhos.

Ao final do dia, o relatório epidemiológico demonstrou que, apesar de existir índices de pressão arterial estágio 1 ou 2, há maior predileção para os níveis ótimos ou normais, tendo como sucesso as ações preventivas conduzidas pela UBS.

Em relação às pacientes gestantes e lactantes, os resultados obtidos foram satisfatórios para todos os pesquisadores (5 de 7 pacientes apresentaram PA normal).

Nesse ínterim, analisar todos os dados de uma comunidade específica, garante ao profissional da área da saúde, melhor resolução dos problemas de saúde de cada paciente, haja vista que, ao conhecer detalhadamente a comunidade em que se trabalha o médico, cirurgião dentista, psicólogos, enfermeiras e diversos outros, obtém maior experiência e confiança de toda população. No entanto, apesar de se obter êxito nas informações, é de grande valia colher dados durante vários dias. Por fim, é de suma importância prolongar as pesquisas, garantindo maior precisão sobre todos os dados da região e a população adstrita da UBS Adriana Parque.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Embasado nos resultados e na literatura, faz-se pertinente destacar a importância do conhecimento da conduta adequada do cirurgião dentista frente á problemas e/ou agravos que afetam a população adstrita. Em razão disso, este trabalho trouxe para os acadêmicos uma ampla visão, e uma perspectiva diferente da vista no âmbito da sala de aula, pois tornou possível, a aplicação do conhecimento apreendido, destacando a importância do odontólogo na atenção básica de saúde. Além disso, aliar o conhecimento teórico-pratico, possibilitou uma integração e formação humanística na vida acadêmica e profissional dos envolvidos.

 

REFERÊNCIAS

  1. Beserra EP, Torres CA, Pinheiro PNC, Alves NDS, Barroso MGT. Pedagogia freireana como método de prevenção de doenças. Ciênc Saúde Colet. v.16, n1, p1563-1570, 2011
  2. Freitas, M.L.A. & mandú E.N.T. Promoção da saúde na Estratégia Saúde da Família: análise de políticas de saúde brasileiras. 2010
3.    Schraiber LB, Figueiredo WS, Gomes R, et al. Necessidades de saúde e masculinidades: atenção primária no cuidado aos homens [internet]. 2010.

 

Publicado
2019-05-30
Edição
Seção
Resumo