RECUPERAÇÃO DA HARMONIA E DA ESTÉTICA DE DENTES ÂNTERO-SUPERIORES COM FACETAS DIRETAS EM RESINA COMPOSTA

  • Amanda Luysa Roriz Pinto
  • Andressa Hajjar Daher
  • Marcos Batista da Silva
  • POLLYANA SOUSA LÔBO EL ZAYEK
  • ANA LÚCIA MACHADO MACIEL

Resumo

RECUPERAÇÃO DA HARMONIA E DA ESTÉTICA DE DENTES ÂNTERO-SUPERIORES COM FACETAS DIRETAS EM RESINA COMPOSTA

Letícia Teixeira Silva

Amanda Luysa Roriz Pinto

Andressa Hajjar Daher

Marcos Batista da Silva

ANA LÚCIA MACHADO MACIEL

POLLYANA SOUSA LÔBO EL ZAYEK

 

RESUMO

O conceito de estética é considerado subjetivo, pois está relacionado a fatores sociais, psicológicos e culturais, e o Cirurgião-Dentista tem papel importante nesse contexto. A harmonia do sorriso é essencial para o bem estar social e psicológico do indivíduo, principalmente quando se trata de dentes ântero-superiores com quaisquer alterações, e por esse motivo, há um aumento crescente da procura por soluções estéticas. Este trabalho tem como objetivo relatar a realização de facetas totais e parciais para restabelecer a estética de dentes ântero-superiores com múltiplas restaurações, em que a paciente se encotrava insatisfeita com a aparência dos seus dentes. Paciente E.P.S.S., 51 anos, gênero feminino, compareceu à Clínica Odontológica do Centro Universitário de Anápolis-UniEVANGÉLICA, queixando-se de necessidade de insatisfação com seus “dentes da frente”. Ao realizar o exame intrabucal, percebeu-se a presença de restaurações inadequadas no quesito cor e forma dos dentes anteriores. Foi proposto à paciente a realização de facetas parciais e totais para restabelecer a harmonia e a estética dos dentes ântero-superiores, seguido o protocolo clínico para restaurações de resina composta. Com a constante melhoria das resinas compostas e sistemas adesivos tem-se levado à realização de procedimentos estéticos diretos de forma satisfatória, permitindo o reestabelecimento da harmonia do sorriso e o bem estar do paciente.

 

PALAVRAS-CHAVE

 

Resinas Compostas. Faceta Dentária. Estética Dentária. Sorriso.

 

INTRODUÇÃO

A estética tem ocupado um lugar de grande importância na Odontologia contemporânea, onde os indivíduos, cada vez mais exigentes, almejam restaurações “imperceptíveis”1, 4, 6. Com isso, há um aumento crescente dos procedimentos cosméticos, incentivando a evolução dos materiais restauradores e o aprimoramento das técnicas restauradoras1-4.

O atual padrão de beleza, sob influência de uma cultura consumista e impulsionado pela mídia, estabelece que, para ser aceito na sociedade em que vive, o indivíduo precisa apresentar harmonia facial, com dentes proporcionais, bem alinhados, de coloração clara; e as desarmonias, adquiridas ou congênitas, podem atrapalhar as relações sociais2,4.

Há uma grande preocupação com o restabelecimento da estética dental, e os indivíduos buscam um sorriso harmônico, pois sabe-se que o sorriso é uma ferramenta importante para a linguagem corporal e marketing pessoal, relacionado à aceitabilidade social, à autoconfiança e à autoestima5.

As tantas formas de desarmonias dentais, como alterações de cor, forma, textura, múltiplas restaurações insatisfatórias, são causadoras de variações no comportamento do paciente, desenvolvendo uma personalidade mais introspectiva do indivíduo2.

Uma excelente alternativa para resolução estética de muitas situações clínicas é o tratamento restaurador com o uso de resina composta2, 7, por  meio de facetas diretas, parciais ou totais, que oferecem satisfatório desempenho clínico5. Trata-se de um procedimento de ótimo custo-benefício ao paciente, em relação às facetas indiretas, bem com excelente resultado estético, previsibilidade e longevidade de sucesso clínico5.

               Os procedimentos adesivos diretos com resinas compostas são considerados a técnica mais conservadora e menos invasiva, comparados aos procedimentos indiretos. No entanto, é um desafio para o cirurgião-dentista, que precisa ter compreensão abrangente da morfologia dos dentes naturais, dos  materiais2,3 e das técnicas restauradoras4,5.

 

OBJETIVO

Este trabalho tem como objetivo relatar a realização de facetas totais e parciais para restabelecer a estética de dentes ântero-superiores com múltiplas restaurações, em que a paciente se encontrava insatisfeita com a aparência dos seus dentes.

 

DESENVOLVIMENTO

Paciente E.P.S.S., 51 anos, gênero feminino, compareceu à Clínica Odontológica do Centro Universitário de Anápolis-UniEVANGÉLICA queixando-se de insatisfação com seus “dentes da frente”. Ao realizar o exame intrabucal, percebeu-se a presença de restaurações inadequadas e insatisfatórias, no quesito cor e forma dos dentes anteriores. Foi proposto à paciente a realização de facetas parciais e totais para restabelecer a harmonia e a estética dos dentes ântero-superiores.

Foram obtidos modelos de gesso superior e inferior para a realização do enceramento de diagnóstico, a fim de se planejar a forma e a proporção dos dentes de maneira harmônica. Uma guia de silicona foi feita a partir do modelo encerado, para agilizar o procedimento restaurador e facilitar a obtenção das formas dentais desejadas.

Na sessão restauradora, primeiramente foi selecionada a cor da resina composta A3.  Foi realizado o isolamento absoluto alternativo, em que o dique de borracha foi cortado com uma tesoura na extensão necessária para que os dentes a serem restaurados ficassem à mostra. Grampos foram adaptados nas extremidades distais do isolamento, e as bordas do dique foram “coladas” na gengiva inserida vestibular e palatina com cianoacrilato.

Removeu-se parcialmente as restaurações de resina existentes dos dentes 12, 11, 21 e 22, para se restabelecer a cor e a forma dos dentes envolvidos. Seguiu-se, então, o protocolo para a restauração com resina composta: condicionamento ácido; aplicação do primer/adesivo e fotopolimerização; posicionamento da guia de silicona; inserção da resina composta microhíbrida Filtek Z250 XT (3M/ESPE) cor A3 em camadas seguidas da fotopolimerização; até o completar a forma pré-determinada dos dentes pelo enceramento de diagnóstico.

Após a remoção do isolamento absoluto, verificou-se a oclusão e o acabamento inicial foi realizado. Na sessão seguinte, concluiu-se o acabamento e o polimento.

O resultado final foi excelente, recuperando-se a proporção e a forma dos dentes ântero-superiores da paciente, que se mostrou muito satisfeita e feliz.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Com a constante melhoria das resinas compostas e sistemas adesivos, tem-se levado à realização de procedimentos estéticos diretos de forma satisfatória, permitindo o reestabelecimento da harmonia do sorriso e o bem estar do paciente.

As resinas compostas se apresentam como um material com adequado custo-benefício e excelentes resultados estéticos, e de longevidade satisfatória, quando bem empregadas.

O emprego das facetas diretas em resina composta no presente caso clínico demonstrou ser uma opção eficaz para recuperação estética e funcional, importantes para a melhora da qualidade de vida e autoestima da paciente.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  1. CALIXTO, L. R.; CLAVIJO, V.; KABBACH. W. ANDRADE, M. F. Harmonização do sorriso com resina composta direta. R Dental Press Estét, Maringá, v. 6, n. 1, p. 18-28, 2009.
  2. CAMPOS, P. R. B. et al. Reabilitação da estética na recuperação da harmonia do sorriso: relato de caso. Rev Fac Odontol Passo Fundo, v. 20, n. 2, p. 227-231, 2015.
  3. DEMARCO, F. F. et al. Anterior composite restorations in clinical- findings from a survey with general dental practioners. J Appl Oral Sci, v. 21, n. 6, p. 497-504, 2013.
  4. MENEZES FILHO, P. F.; ANDRADE, A. K.; RODRIGUES, S. MORAIS, M. SILVA, C. H. V. Transformação estética do sorriso – relato de caso clínico. Int J Dent, v. 11, n. 1, p. 83-87, 2012.
  5. MOREIRA, E. J. R.; José Antônio FERREIRA NETO, J. A.; FREITAS, G. C. Harmonização Estética do Sorriso com Facetas Diretas em Resina Composta: Relato de Caso. Sci Invest Dent 2018; 23(1):22-27.
  6. SAMORODNITZKY-NAVEH, G. R.; GEIGER, S. B.; LEVIN, L. Patients’ satisfaction with dental esthetics. J Am Dent Assoc, n. 138, p. 805-808, 2007.
  7. DIETER, M. Direct veneers in anterior smile design. Int Dent– African Ed 2015; 5(1): 16-22.

 

Publicado
2019-05-30
Edição
Seção
Resumo