DESENVOLVIMENTO E PRODUTIVIDADE DO MILHO SUBMETIDO AO PARCELAMENTO DO NITROGÊNIO EM COBERTURA

Autores

  • Daniella Figueredo Fabrini UniEvangélica
  • Maria Claudya Pereira Silva UniEvangélica
  • Cláudia Fabiana Alves Rezende UniEVANGÉLICA

DOI:

https://doi.org/10.37951/2595-6906.2021v5i1.6524

Palavras-chave:

Nutrição de plantas, Zea Mays, fertilizante nitrogenado

Resumo

O objetivo com esse trabalho foi verificar os resultados do parcelamento da adubação nitrogenada com ureia na cultura do milho grão no estágio V4 e V8. O experimento foi realizado na fazenda Ponte Alta, no município de Silvânia-GO. O delineamento experimental adotado foi o de blocos ao acaso, com quatro tratamentos e quatro repetições sendo: T1 – Testemunha; T2 – Ureia 100% V4; T3 – Ureia 50% V4 e 50% V8; T4 – Ureia 100%V8. A demanda nutricional da cultura foi estabelecido de acordo com a análise do solo sendo de 261 kg ha-1 de N. Foram avaliados a altura da planta, diâmetro de colmo, massa verde e a altura da inserção da espiga até o florescimento pleno e a produtividade no final do experimento. Os resultados foram submetidos à análise de variância, e quando ocorreram diferenças significativas, identificadas pelo teste F (P<0,05), se aplicou o teste de médias de Tukey, utilizando-se programa estatístico Sisvar, versão 5.6. O milho FS 2B610 PW respondeu positivamente à adubação nitrogenada de cobertura, em todas as características estudadas. Nas condições de solo e clima da área analisada, a adubação de cobertura nitrogenada para o desenvolvimento do milho é mais eficiente quanto a aplicação do N em cobertura é realizada no estádio vegetativo V4, se assemelhando produtivamente à dose parcelada em V4 e V8. A realização da adubação nitrogenada total de forma tardia, em V8, não gera efeito positivo no desenvolvimento da planta e na produtividade.

Downloads

Publicado

2021-03-19