PRODUÇÃO DE MUDAS DE MARACUJA AMARELO EM DIFERENTES TIPOS DE AMBIENTES PROTEGIDOS

  • Mirian Nomura Universidade Federal de Uberlândia
  • Mozart de Mattos Silveira Borges Universidade Estadual de Minas Gerais
  • Matheus Vinicius Abadia Ventura Instituto Federal Goiano http://orcid.org/0000-0001-9114-121X
  • Estevam Matheus Costa Instituto Federal Goiano
  • Muriel Silva Vilarinho Universidade Estadual de Minas Gerais
  • Jeovane Nascimento Silva Instituto Federal Goiano
  • Régila Santos Evangelista Universidade Federal do Oeste da Bahia
  • Louhanny Carvalho Machado Universidade Federal do Oeste da Bahia
Palavras-chave: Passiflora edulis f. flavicarpa, photoselective screens, chlorophyll

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a produção de mudas de maracujá amarelo em ambientes protegidos compostos por diferentes telas fotosseletivas. O trabalho foi desenvolvido na UEMG, unidade Ituiutaba e iniciou-se em maio e foi avaliado em junho de 2018. Os tratamentos consistem em diferentes tipos de ambiente protegido:  T1-Céu aberto; T2 – Tela Preta (malha para 30% de sombra); T3 –Tela Branca (malha para 20% de sombra); T4 - Tela Azul (malha para 20% de sombra) e T5 - Tela Vermelha (malha para 20% de sombra). O delineamento experimental foi em delineamento em blocos casualizados com quatro repetições, sendo dez plantas por parcela experimental. Foram realizadas as análises do teor de germinação, clorofila a e b, número de folhas, comprimento das folhas, diâmetro do caule, altura da parte aérea. Não foram observados efeitos das telas fotosseletivas para a taxa de germinação, clorofila a e b, número de folhas, altura da parte aérea, comprimento de folha e diâmetro do caule na cultura do maracujazeiro amarelo.

Biografia do Autor

Mirian Nomura, Universidade Federal de Uberlândia

Graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Uberlândia (1997) e mestrado em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Federal de Uberlândia (2001).

Mozart de Mattos Silveira Borges, Universidade Estadual de Minas Gerais

Graduação em Ciências Naturais e Exatas pela Universidade do Estado de Minas Gerais, Brasil(2019)

Matheus Vinicius Abadia Ventura, Instituto Federal Goiano

Discente de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias pelo Instituto Federal Goiano campus Rio Verde. Mestre em Ciências Agrárias pelo Instituto Federal Goiano campus Rio Verde (2019), Especialista em Matemática Financeira e Estatística pela Faculdade UniBF (2020), Licenciado em Matemática pela Faculdade Educacional da Lapa (2019) e Bacharel em Agronomia pela Faculdade Evangélica de Goianésia (2017). Tem experiência em Matemática, na área de docência no Ensino Fundamental Anos Finais e Ensino Médio e com Matemática Financeira e Estatística. Tem experiência na área de pesquisa e desenvolvimento em Agronomia, com ênfase em Estatística Experimental, Agroecologia, Microbiologia Agrícola, Nutrição de Plantas, Fertilidade do Solo

Estevam Matheus Costa, Instituto Federal Goiano

Mestre em Ciências Agrárias - Agronomia pelo Instituto Federal Goiano, Campus Rio Verde; Engenheiro Agrônomo pela Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG; Técnico em Agroindústria pelo Instituto Federal do Triângulo Mineiro - IFTM. Possui experiência nas áreas relacionadas à proteção de plantas: Matologia, Entomologia, Fitopatologia e Nematologia, além de Produção e Tecnologia de Sementes, Fitotecnia e Fisiologia Vegetal. Atualmente desenvolve pesquisas com ênfase em Proteção de Plantas no instituto Goiano de Agricultura, nas áreas citadas anteriormente trabalhando com as culturas algodão, soja, milho e feijão.

Muriel Silva Vilarinho, Universidade Estadual de Minas Gerais

Mestre em Agronomia pelo Instituto Federal Goiano - Campus Morrinhos (2017). Graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado de Minas Gerais - Ituiutaba (2013) e graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado de Minas Gerais - Ituiutaba (2007). Atualmente é supervisor de estagio da Universidade do Estado de Minas Gerais, analista universitário da Universidade do Estado de Minas Gerais - Ituiutaba,e professora designada da Universidade do Estado de Minas Gerais.

Jeovane Nascimento Silva, Instituto Federal Goiano

Formado em Técnico em Agropecuária pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Mato Grosso Campus São Vicente(2010), Técnico em Segurança do Trabalho pela Instituição de Ensino Charles Babbage(2013), Graduado em Engenharia Agronômica (2015), Mestrado em Ciências Agrárias - Agronomia e Doutorando em Ciências Agrárias - Agronomia pelo Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde - GO. Tem experiência na área consultoria de soja, milho, algodão e girassol. Atua nas principais áreas de pesquisas: biotecnologia, manejo de plantas daninhas, mecanização agrícola, tipos de cultivos, fertilidade do solo, fitotecnia e Entomologia Agrícola.

Régila Santos Evangelista, Universidade Federal do Oeste da Bahia

Discente do 9° semestre do curso de Agronomia pela Universidade Federal do Oeste da Bahia- UFOB. Tem experiência na área de Olericultura (manejo, tratos culturais e produção vegetal), Pós- colheita de Frutos e Hortaliças (Perdas Pós- colheita de Produtos Vegetais), de Fitotecnia (olerícolas, soja e algodoeiro), e Fitossanidade. Atuou como estagiária no Instituto Goiano de Agricultura, principalmente em pesquisas com entomologia e fitopatologia. Durante a graduação, atuou em pesquisas com ênfase na produção de biomassa de pimenta malagueta e de plantas medicinais e também com acúmulo de óleo essencial em plantas medicinais cultivadas com efluentes da piscicultura, além de efeito alelopático e fungitoxicidade de plantas nativas sobre culturas de interesse agrícola.

Louhanny Carvalho Machado, Universidade Federal do Oeste da Bahia

Universidade Federal do Oeste da Bahia

Publicado
2020-06-26