VIABILIDADE DAS SEMENTES DE SERINGUEIRA EM FUNÇÃO DO TEMPO DE ARMAZENAMENTO

  • Lucas Antonio de Souza Cassiano Dutra Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Joseanny Cardoso da Silva Pereira Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Sara Raquel Mendonça Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: Hevea brasiliensis L, Tetrazólio, Condutividade elétrica

Resumo

As sementes de seringueira possuem alta taxa de perecimento por serem recalcitrantes, o que dificulta o seu armazenamento. Além disso, a constatação da viabilidade da semente normalmente ocorre pelo teste de emergência de plântulas em canteiro, o qual varia dos 10 aos 30 dias, período em que a viabilidade da semente pode cair significativamente. Dessa forma, a utilização de testes rápidos que verifiquem a viabilidade das sementes antes do plantio é essencial para fornecer informações sobre seu poder germinativo. Dentre eles, pode-se citar o teste de condutividade elétrica, de umidade e de tetrazólio. Assim, objetivou-se analisar a viabilidade de sementes de seringueira do clone RRIM600 em função do tempo de armazenamento. Coletou-se 4 mil sementes de seringueira do clone RRIM 600, as quais foram colocadas em sacos plásticos, lacrados em seguida e armazenados à temperatura ambiente (±26ºC). Os testes (emergência de plântulas em canteiro de areia, tetrazólio, umidade, condutividade elétrica) foram realizados no dia da coleta e depois aos 30, 60 e 90 dias após o armazenamento. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado com quatro tratamentos (armazenados por 30, 60 e 90 dias) e quatro repetições. Não houve diferenças significativas entre as médias de porcentagem do teste de emergência de plântulas em canteiro e da estimativa de germinação do teste de tetrazólio. Houve correlação positiva entre porcentagem de germinação e a estimativa obtida pelo teste de tetrazólio ao longo do período de armazenamento, correlação negativa entre a porcentagem de emergência de plântulas e o teor de umidade e a condutividade elétrica. A análise de regressão da porcentagem de emergência de plântulas de seringueira em função do tempo de armazenamento gerou modelo quadrático com valores de R2 significativos a 5% de probabilidade. Com relação ao teor de umidade em função do tempo de armazenamento, obteve-se modelo linear, com R2 significativo a 5% de probabilidade. Dessa forma, conclui-se que o teste de tetrazólio pode ser utilizado em substituição ao teste de emergência de plântulas em canteiro para sementes de seringueira. Os testes de tetrazólio, umidade, e condutividade elétrica são testes eficientes e rápidos na execução. As sementes de seringueira podem ser conservadas viáveis em temperatura ambiente (24-28ºC) por até 2 meses. A taxa de umidade de aproximadamente 25% foi a mais eficiente para a conservação das sementes de seringueira.

Biografia do Autor

Lucas Antonio de Souza Cassiano Dutra, Faculdade Evangélica de Goianésia

Graduando em Agronomia pela Faculdade Evangélica de Goianésia

Sara Raquel Mendonça, Universidade Federal de Goiás

Agrônoma, Mestranda em Produção Vegetal pela Universidade Federal de Goiás

Publicado
2019-06-04