INFLUÊNCIA DO TAMANHO DA SEMENTE NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DA SOJA

  • Elisângela Borges Coelho Faculdade Evangélica de Goianésia
  • José Eduardo Barbosa de Souza Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Thaís Antonia Martins Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Dahyane Pereira dos Santos Faculdade Evangélica de Goianésia
Palavras-chave: Classificação de sementes, germinação, vigor

Resumo

A demanda por sementes de boa qualidade física, fisiológica e sanitária tem aumentado, e os produtores de sementes têm passado a praticar a classificação das sementes de soja por tamanho após o processo de limpeza. Apesar da adoção dos produtores da classificação por tamanho, existe ainda muita controvérsia em relação ao efeito do tamanho da semente de soja no desempenho da cultura. O presente trabalho tem por objetivo verificar a influência do tamanho da semente na qualidade fisiológica da soja. Para isso foi utilizada a cultivar de soja, BMX. Bônus IPRO, classificada em três tamanhos: 5 mm; 6 mm e 7 mm. Foi realizado testes de germinação em canteiro e laboratório e teste do vigor por meio da massa seca de plântula e comprimento de plântula. Constatou-se que as sementes da peneira de 6 mm apresentaram maiores taxas de germinação nos testes realizados em campo e canteiro. A classificação das sementes possui influência direta sobre a taxa de germinação e vigor das sementes, bem como o tempo de armazenamento da semente.

Biografia do Autor

Elisângela Borges Coelho, Faculdade Evangélica de Goianésia

Bacharel em Agronomia pela Faculdade Evangélica de Goianésia

José Eduardo Barbosa de Souza, Faculdade Evangélica de Goianésia

Docente, Mestre em Agronomia do Curso de Agronomia da Faculdade Evangélica de Goianésia

Thaís Antonia Martins, Faculdade Evangélica de Goianésia

Bacharel em Agronomia pela Faculdade Evangélica de Goianésia

Dahyane Pereira dos Santos, Faculdade Evangélica de Goianésia

Bacharel em Agronomia pela Faculdade Evangélica de Goianésia

Publicado
2019-06-03