FRAÇÕES OXIDÁVEIS DA MATÉRIA ORGÂNICA EM ÁREAS DE INCÊNDIO NA MICROREGIÃO DA CHAPADA DOS VEADEIROS

  • Sillas Martins Mendonça Programa de Pós-Graduação em Agronomia, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás
  • Rodrigo Fernandes de Souza Faceg
  • Jadson Belém de Moura Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Wagner Gonçalves Vieira Júnior Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agropecuária, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Jaboticabal, São Paulo – Brasil
  • Diogo Jânio de Carvalho Matos Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento de Plantas, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás – Brasil
  • Júlio César Silva Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Elivan César Vieira Rocha Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Sara Raquel Mendonça Programa de Pós-Graduação em Agronomia, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás
  • Quétsia Guedes dos Santos Silva Técnico em química, Instituto tecnológico Governador Otávio Lage, Goianésia, Goiás – Brasil.
  • Rodrigo Martins Moreira Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: Fitofisionomias, Chapada dos Veadeiros, Degradação

Resumo

Um dos melhores indicadores na qualidade do solo está à matéria orgânica, que contem em sua composição 58% de Carbono Orgânico. Com o presente trabalho objetivou-se determinar as frações oxidáveis do carbono, em solos do parque nacional chapada dos veadeiros. As áreas foram divididas entre solos queimados e não queimados em três fitofisionomias: Campo Limpo, Campo Sujo, e Stricto Senso. Quando foram comparadas as fitofisionomias o Campo Limpo e Campo Sujo, apresentaram um maior incremento do COT ao decorrer do tempo, com índices maiores em solos de queimadas, diferenciou-se do Stricto Senso onde ocorreu de forma contrária. Nas frações F1+ F2, Campo Limpo e Campo Sujo obtiveram um aumento relevante em solos de queimadas, em Stricto Senso houve uma maior queda nos valores tendo o solo sem queimadas com maior quantidade de carbono. Nas frações F3+F4 no Campo Limpo e Campo Sujo, foram encontrados os maiores valores para os solos sem queimadas, no Stricto Senso obteve maiores valores em solo de queimadas.

Biografia do Autor

Rodrigo Martins Moreira, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Departamento de Gestão ambiental

Publicado
2019-06-04
Seção
Microbiologia Agrícola