Sobre a Revista

As Atividades Interdisciplinares se iniciaram no Curso de Direito da Universidade Evangélica de Goiás - UniEvangélica em 2012. As busca pelos múltiplos saberes na formação jurídica contribuíram para adoção de metodologias ativas que superassem os entraves do conservadorismo e do tecnicismo, por meio de uma formação integral, humanista e interdisciplinar.

A finalidade dessa atividade nas turmas de primeiro ao décimo períodos do Curso de Direito é enfatizar as nossas experiências coletivas em pensar um curso de Direito que leve em consideração a multidisciplinaridade de olhares necessários à formação do estudante de Direito.

Os textos utilizados para o diálogo interdisciplinar são escolhidos com base em 04  critérios:

  • 1 – O capítulo, obra ou artigo escolhido deve ter estreita relação com os eixos de formação do curso de Direito, (Diretrizes Curriculares Nacionais);
  • 2 – A utilização de textos e recursos didáticos que possibilitem o despertar no aluno e interesse pelas disciplinas jurídicas relacionadas ao estudo do Estado, Ética e Sociedade;
  • 3 – A aplicação do Direito no âmbito judicial e extrajudicial, por meio de atividades educacionais que propiciem a formação cidadã;
  • 4 – A promoção da interdisciplinaridade por meio de atividades acadêmicas previstas no andamento do semestre letivo em questão, proporcionando ao aluno um momento de prática inter ou multidisciplinar integrada.

De acordo com o modelo proposto, as disciplinas da Matriz Curricular não são concebidas enquanto unidades delimitadas e rígidas, pelo contrário, elas são pensadas enquanto unidades com limites fluidos que estabelecem relações com as demais disciplinas do semestre letivo a fim de compor um todo harmônico. Esse todo é articulado sincronicamente e diacronicamente, num movimento dialético que propicia aprendizagens significativas.

Concluindo, esclarecemos que as Atividades Interdisciplinares contribuem para despertar o desejo de formar cidadãos capazes de exercer o Direito com responsabilidade ética e social, adotando novas práticas que permitam uma relação dialógica, onde docentes e discentes se beneficiem do conhecimento produzido e difundido na universidade, na comunidade acadêmica e na sociedade em geral.

 

Gracy Tadeu Ferreira Ribeiro

Coordenadora Pedagógica