ATENDIMENTO AO QUEIMADO EM UMA UNIDADE DE SAÚDE PÚBLICA

  • Alexsandra dos Santos Ferreira
  • Sarah Sandres de Almeida Santos
  • Regina Ribeiro de Castro Lima

Resumo

Queimaduras são agravos ao organismo provocados por exposição a agentes térmicos na maioria dos casos e outros como substâncias químicas, eletricidade, abrasão, radiação e algumas plantas e animais. A avaliação de lesões desse tipo leva em conta o  comprometimento tecidual, classificando-se como mais graves aquelas de maior extensão e profundidade. As queimaduras consideradas graves, não atingem a pele somente, mas desencadeiam distúrbios fisiopatológicos oriundos principalmente da perda de volume e exposição tecidual a microrganismos infecciosos, tornando-se agravantes as condições prévias de saúde do paciente e a existência de outros traumas relacionados  (Brunner & Suddarth 2015; Phtls 2011). A intoxicação por fumaça é principal causa de morte (77%) em pacientes com queimaduras térmicas. A exposição à fumaça em ambiente fechado, com queimadura na cabeça, pescoço, com ou sem fuligem em face ou no escarro indicam alta suspeita de toxidade, necessitando de atendimento em centro especializado de queimadura.

Publicado
2019-01-23
Edição
Seção
PVIC