Memória de longo prazo em idosos

  • Diego da Silva Magalhães
  • Higor Rodrigues De Farias
  • Pedro Henrique Batalha Centro Universitário de Anápolis
  • Artur Vandré Pitanga

Resumo

Entende­-se que o envelhecimento é um processo difícil e com grandes modificações tanto física como mental. O presente trabalho tem como finalidade estudos sobre a memória que demonstram um declínio da mesma através de fatores como estresse, perdas de entes queridos, envelhecimento, solidão, entre outros. A memória é subdividida em memória de longa duração, memória operacional, explícita (semântica e episódica) e implícita (priming, procedimento, emocional, aprendizado motor condicionado) e memória de curto prazo, onde cada uma executa uma função e ao surgir algum tipo de perda nessas regiões ou funções, o individuo apresenta queixas ou comportamentos inadequados. Através de estímulos visuais, sonoros e verbais tentou­se resgatar lembranças e afetos voltados para eventos pessoais de idosos, do programa UniAPI no centro universitário de Anápolis, como momentos da infância, primeiro amor, emprego, casamento, estimulando processos mnemônicos e dando um espaço seguro de apoio para partilha de vivências entre os idosos, visando a promoção de qualidade de vida.

Publicado
2019-12-03
Seção
XVII Mostra Acadêmida do Curso de Fisioterapia