EXERCÍCIO KEGEL NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM MULHERES: REVISÃO SISTEMÁTICA

  • DARIANA MILHOMEM BATISTA
  • DÉBORA DE MORAIS BARBOSA
  • GERLANDA CARVALHO TRONCONI
  • HADASSA OLIVEIRA DO CARMO
  • LUIS FELIPE MARTINS PIRES
  • MARIANA MOREIRA ROSA
  • RAYSSA CHAVEIRO NUNES SOUZA
  • Claudia Santos Oliveira Centro Universitário de Anápolis
  • ELISANGÊLA SCHMITT MENDES MOREIRA
Palavras-chave: Incontinência Urinária; Assoalho Pélvico; Fisioterapia; Kegel; Mulheres.

Resumo

Objetivo: O objetivo desse estudo foi realizar uma revisão sistemática que verifique a eficácia do exercício de Kegel na incontinência urinaria em mulheres. Metodologia: Trata-se de uma revisão sistemática, na qual foi realizada buscas por artigos referentes ao tema “Exercício de kegel na Incontinência Urinária em Mulheres” nas bases de dados PubMed, LILACS e SCIELO, a busca foi realizada com inicio em 28 de agosto de 2019 e finalizada em 10 de setembro do mesmo ano e a seleção dos artigos foi para os últimos 11 anos. Os critérios de inclusão foram artigos de texto completo que falassem sobre a incontinência urinária em mulheres e a aplicabilidade do exercício de Kegel no tratamento e estudos com intervenção, os critérios de exclusão foram artigos do período proposto e que não correspondia com os critérios de inclusão. Ao todo foram encontrados 191 artigos, após a remoção de artigos fora do tema e repetidos restaram 7 estudos para serem avaliados na escala PEDro, entre eles 6 estavam adequados para o uso no estudo. Resultados: Para avaliação dos artigos foi usada a escala PEDro que consiste em 11 questões que contém respostas de sim ou não que auxiliam na validação da qualidade dos estudos do tipo ensaio clínico, as pontuações dos artigos avaliados e elegidos nessa escala do trabalho foi de 70%, ao todo foram analisados 6 artigos pela escala PEDro. Conclusão: Com base nos resultados desta revisão conclui-se que a utilização dos exercícios de kegel para o tratamento da incontinência urinária em mulheres é eficaz, e também deve ser usado como método de prevenção para possíveis incontinências, assim fortalecendo o assoalho pélvico com os exercícios

Publicado
2019-12-02
Seção
XVII Mostra Acadêmida do Curso de Fisioterapia