QUALIDADE DE VIDA, FUNÇÃO CARDIORRESPIRATÓRIA E RESPOSTA INFLAMATÓRIA EM CRIANÇAS COM FIBROSE CÍSTICA

  • Amanda da Silva
  • SAMARA LAMOUNIER SANTANA PARREIRA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ANÁPOLIS
  • Erika Veiga Araujo
  • Igor Pereira Machado
  • Livia Ferreira Alves
  • Marcos Filipe da Silva Mello
  • Cecília Magnabosco Melo
  • Viviane Soares
Palavras-chave: Fibrose Cística. Qualidade de vida. Função cardiorrespiratória. Marcadores Inflamatórios.

Resumo

O objetivo do projeto em questão irá acompanhar a qualidade de vida, função cardiorrespiratória e resposta inflamatória em crianças/adolescentes com fibrose cística. Trata-se de um estudo observacional longitudinal com coorte prospectiva que será realizado com crianças/adolescentes moradoras de Anápolis, cidades vizinhas e outros estados, no ambulatório de fibrose cística da Associação dos Pais (APAE) na referida cidade. No entanto, serão exclusas as crianças /adolescentes com déficit cognitivo ou alterações motoras que impeçam a participação em todas as etapas. A qualidade de vida será avaliada por meio do questionário DISABIKIDS –Módulo Fibrose Cística validado por Santos et al. (2014).  Sendo as medidas antropométrica mensuradas pelo índice de massa corporal e circunferência de crânio, cintura, quadril e braço. Referente a força muscular respiratória a avalição será por meio do manovacuômetro digital (MVD-300, Globalmed, Porto Alegre, Brasil). Os parâmetros hemodinâmicos serão avaliados pela pressão arterial sistêmica, já a capacidade cardiorrespiratória será realizada por meio da espirometria, utilizando um aparelho portátil (MIR, Modelo MiniSpir, Roma, Itália) e bocais descartáveis. Para o teste de aptidão cardiorrespiratória será realizado o teste do step de 3 minutos, onde utilizará um step, um metrônomo, um oxímetro de pulso e a escala de percepção de esforço de Borg (BORG, 1982).  E por fim, a dosagem dos marcadores inflamatórios: a Interleucina-6, Interleucina-8 e Fatores de Necrose Tumoral Alfa (TNF-α). Estima-se ter o aumento da resposta inflamatória; o declínio da qualidade de vida principalmente em crianças mais velhas; o declínio da função cardiorespiratória; a apresentação do trabalho em congresso científico e a publicação do trabalho em revista científica.

Palavras-Chave: Fibrose Cística. Qualidade de vida. Função cardiorrespiratória. Marcadores Inflamatórios.  

Publicado
2019-12-02
Seção
XVII Mostra Acadêmida do Curso de Fisioterapia