REDE DE SUPORTE SOCIAL NO ENVELHECIMENTO

  • Alice Viana Guimaraes Centro universitário de Anápolis UniEvangelica
  • Gabriela Araújo Almeida
  • Gabriela Gomes de Faria
  • Lorena Araújo Martins
  • Artur Vandré Pitanga
Palavras-chave: Apoio Social, Idoso, Qualidade de Vida

Resumo

Compreende-se que o envelhecimento é um processo complexo e grandes modificações. Tratando-se da atenção à saúde do idoso um importante fator de proteção é o apoio social. o apoio social pode ser integrado por variadas perspectivas e pode ser descrito em rede de suporte social informal e formal, referindo-se as pessoas ou as instituições respectivamente. Autores ressaltam as redes sociais e comunitárias como determinantes sociais definitivos para a saúde dos idosos, uma vez que contribui diretamente promovendo bem-estar e qualidade de vida a este. Em consideração ao contínuo desenvolvimento das capacidades físicas e mentais e a promoção de um ambiente em que o idoso possa estar envolvido com atividades culturais, sociais e emotivas, a Universidade Aberta a Pessoa Idosa (Uni-API) visa a integração dos idosos, assim como, o desenvolvimento de novas capacidades e  aquisição de novos conhecimentos, promovendo a saúde de forma integral. O presente trabalho tem como objetivo relatar a experiência vivida pelos monitores e participantes da oficina de Psicologia oferecida pela Universidade Aberta à Pessoa Idosa, assim como descrever o suporte social disponibilizado ao público-alvo. Trata-se de um estudo, tipo relato de experiência, elaborado no contexto do projeto de extensão Uni-API. O grupo constitui-se de aproximadamente 60 idosos e os encontros são realizados semanalmente em uma sala disponibilizada pela instituição de ensino, e tem aproximadamente uma hora de duração no turno vespertino. A atuação dos monitores baseia-se na promoção e prevenção da saúde, por meio da atenção integral ao idoso. É perceptível aos monitores a formação de vínculo e de redes de apoio entre os idosos integrantes da oficina e também entre estes e os monitores. A melhora é relatada e, por vezes, é realizado algum tipo de orientação sobre as maiores necessidades apresentadas pelo público participante. Conforme observações da equipe e relatos das participantes, a oficina proporciona aparente bem-estar e aumenta qualidade de vida, considerando conjuntamente a assiduidade e participação das mesmas durante a realização dos encontros. Logo, se mostra evidente a relevância da existência de uma Oficina de Psicologia dentro do projeto de extensão, visto que existe uma crescente procura por lugares onde o idoso encontre apoio e manutenção de sua saúde emocional e psíquica para além da promoção de uma saúde física e desenvolvimento intelectual.

Publicado
2019-12-02
Seção
XVII Mostra Acadêmida do Curso de Fisioterapia