PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS PARA O ENSINO DE ANATOMIA HUMANA UTILIZANDO A ANGIOTÉCNICA

Autores

  • Vítor Henrique Moreira Moreno FACEG
  • Matheus Huang Bastos
  • Rodrigo Fernandes de Lima

Palavras-chave:

Anatomia, Angiotécnica, Modelos didáticos, Rim

Resumo

Introdução: Atualmente, o uso de novos modelos didáticos para o estudo de anatomia humana se faz cada vez mais necessário, uma vez que esses materiais são recursos importantes para que alunos da área da saúde tenham um melhor desempenho no processo de aprendizado. A angiotécnica é uma técnica anatômica que consiste em injetar polímero em redes vasculares ou ductos de órgãos parenquimatosos e realizar a corrosão do mesmo com uma substância ácida. Essa técnica possibilita o estudo mais aprofundado das vascularizações, onde somente através de cadáveres dissecados não seria possível.

Objetivo: O objetivo deste trabalho foi elaborar materiais didáticos utilizando a angiotécnica, descrever a técnica em si e elucidar suas vantagens e desvantagens.

Metodologia: Para obter os modelos didáticos foram selecionados 3 rins suínos. Realizou-se a lavagem do leito vascular e dos órgãos em água corrente, e em seguida as estruturas ductais e vasculares foram canuladas com cateteres e amarradas com fio de nylon. Foi injetado acetona e em seguida o acetato de vinila corado com tinta de tecido nas cores amarela (pelve renal e ureter), vermelha (artérias) e azul (veias). Após a polimerização a peça foi submersa no ácido clorídrico para corrosão e em seguida os modelos vasculares foram lavados com detergente líquido em água corrente e deixados secar por 24 horas.

Resultados: Foram obtidos três modelos didáticos direcionados ao estudo de anatomia, sendo dois modelos de artéria renal e um contendo veias e pelve renal. Os resultados se mostraram satisfatórios e a técnica se mostrou eficiente em evidenciar as estruturas vasculares. Algumas desvantagens apresentadas foram a obtenção do polímero e reagentes, e devido aos modelos se apresentarem frágeis e quebradiços.  Entretanto, tal método possibilita que acadêmicos que cursam a disciplina de anatomia humana possam realizar um estudo com maior aprofundamento sobre a vascularização, o que não seria de fácil visualização no estudo em cadáveres dissecados.

Publicado

2022-10-18