Focos e emissões de queimadas no Cerrado nos últimos anos

  • Elias Felipe da Cunha Júnior Cunha Felipe FACEG
  • Thaynara da Silva Barbosa FACEG
  • Jhonathan Rodrigues Pires FACEG
  • Gabryella Santos de Oliveira FACEG
Palavras-chave: cerrado, queimadas, biodiversidade.

Resumo

O intuito desse artigo é viabilizar a quantidade de queimadas no bioma do cerrado brasileiro, visando a conscientização nos cuidados com os focos das mesmas. A metodologia utilizada foi a pesquisa indireta de dados. O cerrado ocupa o ranking de segundo maior bioma brasileiro, cobrindo cerca de 2 milhões de Km², corresponde a quase um quarto de extensão do território do país. A maior parte deste bioma é encontrado na região central do país, incluindo os estados do PI, MA, TO, GO, BA, MT, MS, MG, SP e DF e pequenas porções do PR e RO.  Suas principais características são árvores baixas, arbustos espaçados e gramíneas, além dos solos profundos, antigos e com poucos nutrientes. Possuem uma recuperação ágil quando se trata de incêndios, se reconstituindo rapidamente e atraindo animais para o meio. Pelo fato de obter uma seca duradoura houve uma adaptação pelas árvores para sobreviverem apresentando um depósito subterrânea de água. Sua maior ameaça são os incêndios criminosos e são, geralmente, para a prática da atividade agropecuária. Existem outras formas bem frequentes e de causas naturais como as altas temperaturas, o tempo seco e a baixa umidade relativa do ar, fatores que favorecem o surgimento do fogo. O cerrado possui cerca de 5% de toda diversidade do planeta, é considerada a savana tropical mais rica do mundo. Modificaram-se ao longo dos tempos em consequência das queimadas, árvores e arbustos ganharam aspectos retorcidos, com gemas de rebrota laterais e cascas de troncos mais espessas. Modificações estas que funcionam como mecanismo de defesa, porém, vale ressaltar que as queimadas provocadas por ações antrópicas prejudicam todo bioma, e toda biodiversidade existente, inclusive a fauna e flora. Pois além de acarretar prejuízos inestimáveis, ocorrem em grandes proporções e intensidades diferentes. Além da intensa modificação e desenvolvimento causado pela atividade agropecuária que modificou toda paisagem do bioma cerrado. Nesse bioma foram registrados 24.098 focos de queimadas no ano de 2018 e 34.839 no ano de 2019. Com uma área total de 22.813 km2 em 2018, quase metade da área total atingida em todo o País. Nos incêndios é transmitido poluentes como monóxido de carbono e hidrocarbonetos, intensamente tóxicos e prejudiciais à saúde humana, sendo lançado diretamente no ar, consequentemente pode tanto haver uma intoxicação como asfixia. Acontece de afetar também a vida de animais, exterminando suas moradas ou até a morte dos mesmos.

Publicado
2019-11-04