Osteoma mandibular

um relato de caso

  • Dalles Rodrigo Silva Faceg
  • Amanda Gabriele Batista Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Carlos Henrique pereira Universidade Federal de Goiás
  • Bruno Miranda Silva Lima Universidade Federal de Goiás
  • Elismauro Francisco de Mendonça Universidade Federal de Goiás
  • Marília Oliveira Morais Faculdade Evangélica de Goianésia
Palavras-chave: Lesão óssea, diagnóstico por imagem, neoplasia

Resumo

O osteoma pertence ao grupo de patologias ósseas benignas, tem características óssea e sua ocorrência é maior no esqueleto craniofacial. Essa neoplasia tem predileção pelo corpo e processo condilar da mandíbula, e é visto com maior frequência na face lingual próximo aos molares e pré-molares. Este trabalho tem por objetivo relatar uma lesão de óssea localizada na mandíbula. Paciente do sexo masculino, 54 anos, compareceu ao serviço de cirurgia oral com a queixa principal de “lesão na boca”. Ao exame clínico intra-oral, foi observado um aumento de volume nodular de base séssil, de consistência endurecida à palpação e assintomática, localizada na região posterior medial do ramo mandibular esquerdo. O exame imaginológico demonstrou uma imagem de limites definidos e hiperdensa localizada na região medial da mandíbula esquerda. Foi realizada a ressecção cirúrgica total da lesão como forma de tratamento e ao exame anatomopatológico comprovou-se a hipótese diagnóstica de osteoma. Três meses após o tratamento, o paciente retornou bem e sem deformidades estética e funcional. Diante disso, conclui-se que o exame clínico associado as informações imaginológicas, cirúrgicas e microscópicas são imprescindíveis para um bom manejo clínico.

Publicado
2019-11-04