ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA: REVISÃO DE LITERATURA

  • Dirleia Umbelino dos Santos Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Tatiane Regina Costa Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Rodrigo Fernandes Lima Faculdade Evangélica de Goianésia
Palavras-chave: assistência de enfermagem, diagnóstico por imagem, tomografia computadorizada, meio de contraste

Resumo

A ciência médica utiliza os meios radiológicos como uma forma de diagnóstico, a tomografia computadorizada (TC) é um exame comumente utilizado para isto. A TC surgiu 15 anos após a criação do raio X e com o decorrer do tempo os tais exames foram aperfeiçoados, tornando-se assim uma das modalidades comum no meio clínico. Para a realização de alguns exames de TC faz-se necessário o uso do contraste, pois ao ser injetado no corpo, o mesmo evidencia estruturas antes não visíveis ou com interpretação imprecisa.  Perante essa situação, ou seja, com o uso do contraste, abriu-se um campo de atuação para que o enfermeiro, já que aplicação de fármaco é competência da enfermagem, conforme estabelece a resolução do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) nº 347/2009. O texto da lei prevê que na existência de ações pertinentes a enfermagem, esta demanda a presença obrigatória de um enfermeiro no local. Diante disto, o objetivo dessa pesquisa foi analisar e apresentar as evidências científicas que comprovem a importância da atuação profissional da enfermagem no departamento de radiodiagnóstico. O método utilizado foi a revisão bibliográfica integrativa. Espera-se neste estudo considerar os riscos de reações adversas e nisso buscar avaliar a realização de primeiros socorres como parte das habilidades do profissional de enfermagem. Por fim, busca-se também evidenciar a significante atuação da enfermagem em diagnóstico por imagem, sobretudo por ser um campo que requer orientação/assistência ao paciente, além da realização de procedimentos invasivos.

Publicado
2019-11-04