Textura como indicador de qualidade dos solos agrícolas

  • Gabriella Lima Andrade Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Gisele Martins de Araujo Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Keillyane Barros Cintra Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Daniel Batista de Alcântara Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Kátia Regina R. de Oliveira Gouveia Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Jadson Belem de Moura
Palavras-chave: textura, solos, granulometria

Resumo

Constituído por partes sólidas, líquidas e gasosas, o solo é uma coleção de corpos naturais e tridimensionais que é formado por materiais minerais e orgânicos, que ocupa a maior parte do manto superficial do planeta, e tendo isso em vista pode-se analisar por meio de uma fração granulométrica a parte textural do mesmo. A textura é uma das características do solo relacionada a diferentes tamanhos de partículas (areia, silte e argila) e estas partículas oferecem ao tato algumas sensações (atrito, sedosidade e pegajosidade). Já o termo granulometria refere-se às porcentagens dessas partículas primárias, distribuídas em diferentes tamanhos definidos por diâmetros específicos. Objetivou-se com esse trabalho abordar conceitos e características das propriedades físicas, em destaque a textura do solo. Através da determinação textural do solo é possível obter indiretamente diversos fatores como: dinâmica da água, grau de compactação, capacidade de troca de cátions, etc. Considera-se então a textura como um dos principais indicadores de qualidade e produtividades dos solos, uma vez que a mesma consegue influenciar de tal modo. A determinação da textura do solo pode ser realizada de duas maneiras: teste em campo e análise textural ou granulométrica. O teste em campo consiste em correlacionar a sensibilidade ao tato com o tamanho das partículas, onde a areia apresenta sensação de aspereza, o silte de sedosidade e a argila plasticidade e pegajosidade. Entretanto, a análise granulométrica só é possível ser realizada em laboratórios específicos, como o de física do solo. A presente pesquisa seguiu o método quantitativo em que a coleta das informações ocorreu por meio de dados narrativos e fundamentados nas obras de EMBRAPA (2018), BERTONI; LOMBARDI NETO (2012), KLEIN (2014) e WANG et al. (2014). Com base no que foi apresentado, pode-se ressaltar tamanha importância em conhecer a textura do solo que será trabalhado, para assim realizar de uma maneira mais eficaz o plantio desejado gerando assim alto grau de produtividade.

Publicado
2019-11-02