Influência das estações do ano sobre a comunidade micorrízica do Cerrado

  • Kerolainy Gonçalves Oliveira Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Ana Paula Maciel Braga
  • Gustavo Francisco Cardoso
  • Rodrigo Fernandes de Souza
  • Jadson Belem de Moura
Palavras-chave: Savanas., Estresse hídrico, Fungos micorrízicos arbusculares

Resumo

INFLUÊNCIA DAS ESTAÇÕES DO ANO SOBRE A COMUNIDADE MICORRÍZICA DO CERRADO

 

Kerolainy Gonçalves Oliveira; Ana Paula Maciel Braga; Gustavo Francisco Cardoso; Rodrigo Fernandes de Souza; Jadson Belem de Moura.

RESUMO

O entendimento da dinâmica de fungos micorrízicos no Cerrado é fundamental para a adoção de práticas conservacionistas e para o entendimento da resiliência deste bioma em relação a longos períodos de estiagem, com isso, objetivou-se com este trabalho, realizar a verificação da dinâmica da população micorrízica em cinco fitofisionomias do Bioma Cerrado. As amostras foram retiradas nos períodos chuvosos e secos, divididas em quatro amostragens, sendo duas em período chuvoso e duas em período de estiagem, as mesmas foram retiradas no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em área de preservação permanente com áreas de Cerrado Nativo sem influência antrópica. Foram escolhidas as cinco principais fitofisionomias do Bioma Cerrado, de acordo com a classificação de Campo Limpo, Campo Sujo, Cerrado Sensu Stricto, Cerradão e Veredas. Foi determinada a densidade de esporos, taxa de colonização micorrízica, glomalina facilmente extraível e identificação dos gêneros de fungos micorrízicos associados. O Cerrado é um bioma que oferece condições abióticas adversas para o crescimento e desenvolvimento

das plantas existentes no mesmo e seu período de seca é compreendido por cerca de seis meses, assim, pode-se concluir que a atividade micorrízica é maior nos períodos de seca quando comparados aos períodos chuvosos, pois, as plantas tendem a recorrer a esses microrganismos como forma de resistir aos longos períodos de estiagem. Taxa de colonização micorrízica, densidade de esporos e glomalina facilmente extraível obtiveram o mesmo comportamento, onde os valores encontrados foram maiores no período seco. Os gêneros Diversispora e Glomus foram encontrados em todas as épocas de amostragem e em todas as fitofisionomias estudadas. Verificou-se também que não existe especificidade de gêneros de fungos micorrízicos arbusculares com as fitofisionomias de Cerrado investigadas.

Palavras-chave: Savanas. Estresse hídrico. Fungos micorrízicos arbusculares.

Publicado
2019-10-30