A ELITE DO CAOS E SEUS REFLEXOS NO CONTEXTO SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICO

  • Isadora Cellyne Xavier Rodrigues Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Vanderlei Luiz Weber
Palavras-chave: elite intelectual e financeira, alienação social, viralatismo, sociedade do caos

Resumo

No atual cenário econômico, social e ambiental brasileiro, é importante analisar com racionalidade os fatos e ideias que são apresentados à sociedade, isso porque existe uma dicotomia entre o que é dito e a realidade. A obra “A Elite do Atraso”, de Jessé Souza, por exemplo, é resultado do estudo das raízes dos reais problemas existentes no Brasil. Souza aponta que o problema é intelectual, existindo uma elite que apresenta falsas ideias às classes média e baixa. Enquanto estas classes estão ludibriadas com a percepção de que existe um brasileiro vira-lata (sem virtudes e sem identidade) e que o problema do país é a corrupção (conforme aponta a Lava Jato), a elite, verdadeira culpada dos problemas, se perpetua alavancada pela mídia e pelo próprio sonho da classe média em ser como ela, atrasando o desenvolvimento real e necessário (SOUZA, 2017). Sobre um tema que sofre reflexo da conduta da elite tem-se a proposta do novo governo para a Reforma da Previdência, a qual não emprega relevância ao verdadeiro cenário social atual, de pessoas provando toda espécie de necessidades básicas, não contando com o mínimo ético existencial (PIOVESAN, 2008). Assim, com a doutrinação exercida pela classe dominante, os interesses democrático-sociais e as políticas públicas de efetivação dos direitos fundamentais são relegados a um segundo plano (MOREIRA, 2019). Outro problema que aflige o Brasil é a questão ambiental. Em entrevista ao UOL, o líder indígena Ailton Krenak, conta os desafios que os índios têm enfrentado. As terras indígenas são pequenas para a quantidade de índios que as habitam, além de estarem sofrendo constantes invasões de grandes empresas ou de fazendeiros, que desmatam, queimam, mineram e grilam seus territórios originários. (UOL, 2019). Ainda há esperança de que esse cenário de destruição e ambição pode ser mudado. Conforme esclarece a obra “Sustentabilidade, o que é - o que não é”, de Leonardo Boff, a sociedade, aos poucos está compreendendo que a verdadeira crise se encontra na perda da ética pela demasiada ganância (BOFF, 2012). Portanto, a sociedade deve se atentar para a realidade, para que não fique anestesiada pelo sistema que a elite tem implantado no Brasil, com aval dos intelectuais. Caso contrário, essa elite se perpetuará no controle do país, deixando de lado os interesses públicos, satisfazendo apenas seus próprios projetos.

Referências:

BOFF, Leonardo. Sustentabilidade: o que é – o que não é. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

MOREIRA, Eduardo. A perigosíssima entrevista de Paulo Guedes e seu plano macabro para os brasileiros. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=NWIvKJEdqHY>. Acesso em: 11 set. 2019.

PIOVESAN, Flávia (coord. geral). Código de Direito Internacional dos Direitos Humanos. Anotado. São Paulo: Dpj, 2008.

SOUZA, Jessé. A Elite do Atraso: da Escravidão À Lava Jato. Rio de Janeiro: Leya, 2017.

UOL. Líder indígena pede 'condenação internacional' de Bolsonaro por política ambiental. Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2019/09/01/ailton-krenak-pede-condenacao-internacional-de-bolsonaro-por-politica-ambiental.htm>. Acesso em: 11 set. 2019.

 

Publicado
2019-10-28