Isolamento de organismos ureolíticas em cavernas calcarias com potencial de confecção de concreto auto cicatrizante

Bactérias ureolíticas

  • Isabelly Ribeiro Lima Faceg
  • MAYRA CAROLLINE PATRÍCIO DE FARIA FACULDADE EVANGÉLICA DE GOIANÉSIA
  • TARCISIO QUEIROS CAMPOS FACULDADE EVANGÉLICA DE GOIANÉSIA
  • ELIAS FELIPE DA CUNHA JÚNIOR FACULDADE EVANGÉLICA DE GOIANÉSIA
  • RODRIGO FERNANDES DE SOUZA FACULDADE EVANGÉLICA DE GOIANÉSIA
  • JADSON BELÉM DE MOURA FACULDADE EVANGÉLICA DE GOIANÉSIA
Palavras-chave: CALCÁRIO, BACTÉRIAS, CONCRETO

Resumo

Estruturas de concreto tem como função a resistência de edificações, com uma boa durabilidade, visando baixa manutenção e mantendo características de conforto e para os usuários. No entanto, mesmo com vários cuidados tomados durante o processo de fabricação, o concreto acabará por apresentar alguma manifestação patológica como deterioração, fissuras e corrosão na armadura. Existe um grupo de microrganismos que possui a capacidade de precipitar carbonato de cálcio denominadas ureolíticas, as bactérias do gênero Bacillus exsudam substâncias que se cristalizam e formam calcário dentro de poros e fissuras, conferindo uma capacidade de auto regeneração ao concreto. Com isso, o objetivo deste trabalho é isolar bactérias ureolíticas de ambientes cavernícola com potencial na confecção de concretos auto-cicatrizantes. Para o isolamento de bactérias ureolíticas, amostras de solo e rochas foram coletadas em dez pontos diferentes da Caverna Garganta, no município de Goianésia, GO (15°19'44.1"S 48°54'01.3"W). Comparativamente, amostras de solo agricultado da região serão coletados para busca de isolados com as mesmas características. As amostras foram acondicionadas em recipientes estéreis e encaminhadas ao Laboratório de Microbiologia Agrícola da Faculdade Evangélica de Goianésia. As amostras foram inoculadas na concentração de 10-6 inoculadas em placas contendo o meio diferencial de Christensen e incubadas a 30 °C. O isolamento e cultivo das bactérias ureolíticas foram realizados utilizando-se o meio ágar ureia de Christensen. Foram isoladas bactérias do gênero Bacillus em todas as amostras recolhidas. Bactérias do gênero bacillus possuem capacidade de precipitação de carbonato de cálcio, a aplicação de seus esporos em fissuras de concreto pode promover a auto-cicatrização.

 

 

Publicado
2019-10-28