Qualidade físico-química da água do ribeirão forquilha – Goianésia – Go

  • Ramon da Conceição Silveira
  • Rodrigo Fernandes Souza Faceg
  • Gustavo Henrique Mendes Brito
  • Adriano Pereira Ramiro
  • Jadson Belém de Moura
  • Ariádne Catarine Cintra Romeiro
Palavras-chave: CONAMA;, Análises físico-químicas;, Ministério da saúde

Resumo

A água é um recurso natural indispensável para a vida e para manutenção e sustentabilidade da biodiversidade, necessária para a produção de alimentos e para que os seres vivos completem o seu ciclo biológico. Além disso, a água fornecida para o consumo humano deve estar dentro dos parâmetros aceitáveis da Resolução do CONAMA 357/2005. Além do uso da água para as necessidades básicas, o homem tem utilizado a mesma em caráter socioeconômico, e por se tratar de um bem voltado para todos, deve ser tratada como um serviço ambiental. Alguns fatores como a distância entre a captação e a estação de tratamento, parâmetros físico-químicos elevados, colaboraram para que o Estado de Goiás tenha o tratamento de água mais caro do Brasil. Para tanto, objetivou-se com este trabalho avaliar os parâmetros físico-químicos da água da microbacia do Ribeirão Forquilha, foram avaliados os parâmetros pH, alcalinidade, dureza, turbidez, oxigênio dissolvido, ferro e condutividade elétrica. Estes parâmetros foram avaliados após a realização das coletas de água, onde as mesmas foram encaminhadas para análises laboratoriais.  Após as análises foi constatado que mesmo com alguns problemas ambientais identificados às margens do Ribeirão Forquilha, suas águas estão dentro dos padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

 

Publicado
2019-10-28