Mapeamento do uso e ocupação do solo da microbacia hidrográfica do ribeirão forquilha – Goianésia – Go

  • Ariádne Catarine Cintra Romeiro
  • Rodrigo Fernandes Souza Faceg
  • Gustavo Henrique Mendes Brito
  • Jadson Belém de Moura
  • Ramon Da Conceição Silveira
Palavras-chave: Bacia Hidrográfica;, Análise de uso do solo;, Georreferenciamento

Resumo

Devido à grande e rápida expansão dos meios urbanos, e ação antrópica no meio ambiente, tem modificado as bacias hidrográficas, que junto com o uso indevido do solo sofrem degradação dos recursos naturais, alteração no microclima, na composição florestal e aumento da radiação solar. Para melhorar a utilização dos solos e recursos hídricos faz-se necessário planos de manejo que especifica o uso e ocupação das áreas como agricultura, exploração florestal, urbanização, construção de estradas e áreas de reserva, para isso tem-se utilizado imagens de satélite para obter informações das modificações da paisagem. Deste modo, o presente trabalho foi desenvolvido na Microbacia hidrográfica do Ribeirão Forquilha em Goianésia-Goiás, com o objetivo de identificar os diferentes usos do solo da região. Foram utilizados dados para obtenção do polígono da bacia hidrográfica da base cartográfica do Sistema Estadual de Geoinformação – SIEG, dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), para os meses de setembro/2018 e março/2019, utilizando o satélite Landsat-8 OLI. Como resultado foi possível mapear seis classes, agricultura, solo exposto, hidrografia, vegetação nativa, pastagem e área urbana, sendo perceptível a diminuição da agricultura e o aumento de solo exposto, hidrografia, e pastagem entre o período analisado, contudo as áreas de vegetação nativa e área urbana se manteve estável.

Publicado
2019-10-28