PORTADORAS DO CÂNCER DE MAMA E A PRÁTICA DE EXERCÍCIO FÍSICO

  • Sidnei Sanches Nascimento Silva Faculdade Evangélica de Goianésia
  • Anielly Monteiro de Melo
Palavras-chave: Exercícios Físicos, Neoplasias da Mama, Saúde

Resumo

Assim como qualquer outra doença, o câncer de mama requer a atenção e, para este ano de 2018, o INCA estima a aparição de 59.700 casos da referida doença, em mulheres. Vale ressaltar que, apesar de afetar na maioria das vezes as mulheres, ainda há uma pequena incidência 1% da doença, em homens. Em meio a este emaranhado de informações relacionados ao câncer de mama e o público feminino, surge-se a necessidade da prática esportiva para este grupo de pessoas, como forma de propiciar benefícios pré e pós tratamento. OBJETIVO: verificar se há a prática esportiva por mulheres portadoras do câncer de mama, e quais os benefícios proporcionados por essa prática. METODOLOGIA: trata-se de uma revisão bibliográfica a qual contou com dados do INCA (Instituto do Câncer) e outros sites. Foram realizadas pesquisas em diversas plataformas que, a partir do tema “Exercício e câncer de mama”, ano de publicação (2014-2018), e Texto completo, direcionaram a mais de 1.000 artigos entre o Portal Regional da BVS, Scielo, Google acadêmico, e Pubmed. Além do tema Exercício e Câncer de Mama, ano de publicação, e texto completo, como critério de inclusão foi utilizado também língua português e inglês. Foram excluídos os artigos que não vieram ao encontro do tema proposto. RESULTADOS: de acordo com os dados levantados foi encontrado que, a prática esportiva contribui de forma significativa para o prevenção e remediação do câncer de mama, em função de o esporte promover um equilíbrio nos níveis hormonais, redução do tempo de trânsito gastrointestinal, fortalecimento das defesas do corpo e no fim das contas ajuda na manutenção do peso corporal adequado. Além dos benefícios supracitados, faz-se notório que, esta prática proporciona a redução e/ou controle do índice de massa corporal (IMC), do peso e pressão arterial, além de outros benefícios hemodinâmicos. CONCLUSÃO: diante dos resultados obtidos é evidente que, a prática regular de exercício físico contribui de forma significativa para a prevenção e tratamento do câncer de mama. É válido enfatizar que, além dos benefícios fisiológicos já citados, a prática esportiva proporciona às praticantes, benefícios estéticos que, acabam contribuindo para a melhoria da autoestima das mesmas. Ainda sim, faz-se necessário estudos com intervenção com a população em destaque, a fim de, obter resultados mais fidedignos e palpáveis.

Publicado
2018-10-24