MILHETO ( Pennisetum glaucum L.) NA REDUÇÃO DO NEMATOIDE DAS LESÕES RADICULARES

  • Grasiele Teixeira da Silva FACEG
  • Anderli Divina F. Rios FACEG
  • Carolina Aparecida Straioto Cordeiro FACEG
  • Rafaela Santos Oliveira FACEG
  • Rafael Matias da Silva Instituto Federal Goiano- Campus Ceres
Palavras-chave: controle alternativo, pratylenchus brachyurys, plantas antagonistas

Resumo

Introdução

A cultura da soja (Glycine max (L.) Merril) é a principal “commodity” agrícola brasileira. O Brasil está em segundo lugar no ranque mundial (CONAB, 2017).A cultura é acometida por diversos patógenos causadores de doença, entre esses patógenos, se destaca o nematoide Pratylenchus brachyurus (Dias et al., 2010).Diversos métodos podem ser empregados no controle de P.brachyurus, como por exemplo, o uso de matéria orgânica (resíduos orgânicos)e o uso de plantas antagonistas (Ferraz et al., 2010). Diante disso, objetivou-se com o trabalhoavaliaro efeito de resíduos orgânicos domilheto naredução da densidade populacional deP.brachyurus. O experimento foi realizado em condições controladas de casa de vegetação e o delineamento utilizado foi o inteiramente casualisado, com 5 repetições, em esquema fatorial (2x3). As parcelas foram consideradas os vasos com capacidade para 3 litros com solo naturalmente infestado. No experimento foi utilizado dois genótipos de milheto (Pennisetumamericanum L) e três manejos com as plantas de milheto, manejo I: As plantas de milheto permaneceram vivasnos vasos por 15 dias após a emergência (DAE), manejo II: As plantas de milheto permaneceram vivas nos vasos por 30 DAE e manejo III: As plantas de milheto permaneceram vivas nos vasos por 45 DAE. Após cada período as plantas eram cortadas rente ao solo e a parte aérea incorporada. Ao final de cada período, as plantas foram cortadas rente ao solo, a parte aérea foi incorporada e em seguida, semeado uma cultivar de soja (cultivar AS3810). O substrato utilizado nos vasos A avaliação do experimento foi realizada aos 30 dias após a emergência da cultura da soja e as raízes foram levadas para o laboratório de fitopatologia da FACEG. Em laboratório, as raízes foram processadas para a extração dos nematoides. A identificação e quantificação dos fitonematoides das amostras dos experimentos foram realizadas com o auxílio de microscópio óptico e de uma câmara de Peters.Para a densidade populacional de P. brachyurusentre os manejo I, II e III, ocorreramdiferença significativa (p<0,05) e a densidade populacional do nematoide aumentou conforme foi deixada plantas vivas de milheto no vaso por mais tempo.Entre as cultivares de milheto (ADR300 e BRS1501) plantadas nos vasos, não ocorreram diferença significativa para a densidade populacional do nematoide nas raízes da soja.Desta forma, o milheto não reduziu a densidade populacional do nematoide no solo. A adição de resíduos orgânicos aos solosque é uma prática antiga e que melhora a estrutura e a fertilidade dos solos, pode ser uma boa alternativa ao controle de nematoides na agricultura.  No entanto, é importante continuar os estudos sobre a influência do milheto na redução da densidade populacional do nematoide, pois, essa cultura é indicada para produtores que possuem áreas infestadas com o nematoide.

Publicado
2018-10-24