Mapas de calor de densidade de esporos e taxa de colonização micorrízica na microrregião de Porangatu - GO.

  • Leticia Santos Lopes FACEG
  • Ana Paula Maciel Braga
  • Isabelly Ribeiro Lima
  • Mayra Carolline Patrício de Faria
  • Wagner Gonçalves Vieira Junior
  • Jadson Belem de Moura
Palavras-chave: Actinocladum verticillatum , Bambusa vulgaris vittata, FMA, fungos.

Resumo

O bambu é uma planta de grandes potenciais. Pode ser utilizado na agricultura, arquitetura, arte, paisagismo, culinária, saúde, produção de papel e bioenergia. Calcula se que existam mais de 1250 espécies espalhadas no mundo. Há poucos estudos sobre a correlação de espécies de fungos micorrízicos associados encontrados em sua rizosfera. O objetivo deste trabalho é verificar o comportamento da densidade de fungos micorrízicos na microrregião de Porangatu - GO estabelecida e suas relações ecológicas com as espécies de bambu, Actinocladum verticillatum e Bambusa vulgaris vittata, sob vegetação de Cerrado. Foram coletadas amostras de raízes e solo rizosférico de Actinocladum verticillatum e Bambusa vulgaris vittata, para amostragem, foram escolhidos 12 pontos na microrregião Porangatu – GO. Os esporos de fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) foram extraídos de 50 cm3 solo risosférico pela técnica de peneiramento úmido (Gerdemann e Nicolson, 1963) seguida por centrifugação em água e solução de sacarose 50 %. Os esporos foram separados de acordo com suas características fenotípicas como cor, tamanho e forma, compondo os diferentes morfotipos, sob lupa binocular estereoscópica. Os mapas foram gerados a partir do programa Quantum Gis 2.18 (Marcuzzo et al., 2011; TEAM, 2012; Santos e Brito, 2018). A microrregião de Porangatu-GO, em sua maioria apresentou valores de até 200 esporos por 50mL de solo e entre 200 e 220 esporos por 50mL de solo. Os valores mais altos, entre 220 e 240 esporos e acima de 240 esporos por 50mL de solo, se concentraram ao norte da microrregião. A parte sul da microrregião apresentou valores entre 30% e 40% de taxa de colonização micorrízica e a grande maioria da região apresentou valores de colonização entre 40% e 50%.

Publicado
2018-10-24